Posts encontrados com a Tag: ""

MANGUEIROS

DATA DA EXPEDIÇÃO: 03.12.2011
DESTINO: Estação Mangueiros
LOCALIZAÇÃO: Município Altinópolis – SP
COORDENADAS: 21°28’46.61″S 47°58’6.54″W
TRILHOS NO LOCAL: Sim (mas apenas restos da extinta E.F.S.M.)
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1938* (data aproximada)
CONSTRUÇÃO: Estrada de Ferro São Paulo e Minas
STATUS DO PRÉDIO: demolido
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz, José Antonio Thomaz e Vinicius Costa

O FILME:

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Mangueiros é uma antiga estação Estrada de Ferro São Paulo e Minas localizada no município de Altinópolis a qual não se tem muita informação. Sabe-se que ficava no Km 70, e que não passava de um posto telefônico na desativação da linha. Estivemos lá, no local exato da estação, onde apenas duas jabuticabeiras resistem até hoje. Um morador do local nos levou até onde supostamente ficava a antiga plataforma, mas hoje nada existe por lá. A linha passa realmente em frente às árvores, e tudo indica ser mesmo o local exato de Mangueiros (mesmo sendo duas jabuticabeiras a marcar o local, rerere…), andamos pelos restos de linha férrea ainda existentes no local, aproveitamos para chupar algumas mangas por lá, e seguimos para Fradinhos, estação que também possui pouca informação disponível, mas como não desistimos nunca, lá fomos nós embrenharmos no mato atrás de história e histórias…

FOTOS DO LOCAL:


MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

SUINANA

DATA DA EXPEDIÇÃO: 07.10.2016
DESTINO: Estação Suinana
LOCALIZAÇÃO: Município Altair – SP
COORDENADAS: 20°32’56″S 49°07’54″W
TRILHOS NO LOCAL: Não
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1934
CONSTRUÇÃO: Companhia Ferroviária São Paulo-Goyaz
STATUS DO PRÉDIO: Em pé, reformado, bem cuidado e servindo como espaço público de eventos
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz

O FILME:
“Aguardem!”

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Estava voltando de uma reunião de trabalho em São José do Rio Preto sentido Ribeirão Preto, quando decidi encontrar Suinana. Suinana? Mas o que seria Suinana afinal? Não sei até agora. Mesmo depois de boas pesquisas não consegui descobrir o significado da palavra. Poderia especular que seja algum nome de origem indígena, de algum tipo de planta, árvore, cobra? Enfim, como saber? Suinana fazia parte do Ramal de Nova Granada, desativado em 1966 e desde então a pequenina sobrevive, e digo mais, de forma louvável, pois está bem conservada e ainda servindo aos moradores da pequena vilinha. Está bem ali, na margem da rodovia que segue para Altair e quando passei por lá, ela servia como uma espécie de ponto-de-ônibus escolar onde alguns estudantes aguardavam o transporte. Mesmo sabendo que o resultado poderia não ser tão positivo, perguntei acerca da estaçãozinha para eles, que, da forma prevista, nada sabiam sobre ela, sendo assim, segui adiante, explorando-a por todos os seus lados. Pequenina, é basicamente uma só sala, que após o término da reforma, seria usada como espaço de eventos do local, informação dada por um senhor que lavava a plataforma e terminava a limpeza interna do prédio. Suinana possui placa de concreto com o seu nome, plataforma coberta, as típicas mãos-francesas características das estações da Paulista, muito embora ela tenha sido construída pela Companhia Ferroviária São Paulo-Goyaz (adoro esta grafia), enfim, por lá a estaçãozinha recebe a atenção e o respeito que merece e sinceramente, pelo que pude ver pessoalmente, é a estrela principal da vilinha, tratada com carinho por todos com quem conversei. Um motorista de ônibus ao passar até me perguntou sobre os meus objetivos ao me ver fotografando-a, numa cena clara, de ciúme e zelo, eu com um sorriso, respondi e ele me acenou e seguiu adiante. Sua cor atual foi alterada, é agora um vermelho rosado de gosto particular, mas que, ao entardecer, faz da pequenina mais do que um resquício ferroviário perdido no tempo. Faz dela, a joia da tarde daquele lugar. Dali, segui embora para Ribeirão, pois o dia havia terminado em grande estilo para mim.

PANORÂMICAS DA ESTAÇÃO:
Com o compromisso de oferecer o máximo de detalhes que puder colher em cada local visitado, agora disponibilizo também imagens panorâmicas, para que tenham a sensação não só da estação, como também do seu entorno, espero que curtam.

PANORAMICA_SUINANA02

Pequenina Suinana ao entardecer. Sim, sou um privilegiado!

PANORAMICA_SUINANA01

Fim do dia.

FOTOS DO LOCAL:

 

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.
SUINANA_POSTER_OFICIALnet

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.