19/10/12

TUTÓIA

DATA DA EXPEDIÇÃO: 19.06.2012
DESTINO: 
Estação Tutóia
LOCALIZAÇÃO: 
Município Araraquara – SP
COORDENADAS: 
21°45’8.32″S 48° 8’1.01″W
TRILHOS NO LOCAL: 
Sim, em plena utilização
ANO DA CONSTRUÇÃO: 
1914
CONSTRUÇÃO: 
Estrada de Ferro Araraquara
STATUS DO PRÉDIO: 
Em pé, fechado e servindo de moradia
EQUIPE DE VIAGEM: 
Marcelo Tomaz, José Antonio Thomaz e Vinicius Costa

O FILME:

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Tutóia já começou me chamando a atenção pelo seu nome, sonoro e repleto de vogais, cujo significado é “Lençol de areia” em Tupi-Guarani. Andei por lá juntamente com o meu tio Zé e o Vinícius, e pudemos ver de perto a obra do pátio de manobras, que será o maior ma américa do sul e o terceiro do mundo, mas até então não sabíamos disso, e para nós, era apenas mais um pátio, como tantos outros que já vimos. A estaçãozinha em si, está servindo de moradia e cercada por telas e mato alto, dificultando a sua visualização. Ainda assim, conversamos com o morador e conseguimos imagens dela. Placa, dísticos apagados e sinalização de entrada do prédio ainda estão lá, mas bem desgastados, a caixa d’água, se existir, deve estar do outro lado, mas o acesso não foi possível, então não pudemos confirmar. Tutóia fica entre as cidades de Américo Brasiliense e Araraquara, e hoje é um local bem carente. De lá, seguimos para Cesário Bastos, logo à frente…

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

Conteúdos Relacionados:

4Comentários

  1. 23/10/12 às 12:17
    Carlos:

    Boas lembrancas, morei em Tutoia a mais de 35 anos atras com meus pais, qdo meu pai trabalhava na CESP, que tinha ai uma gigantesca area de Almoxarifado.
    Hoje trabalho terceirizado para VLI/FCA aki em Ribeirao, e sou fascinado pela ferrovia.

  2. 02/11/12 às 13:56
    joao paulo siqueira:

    parabens pelo reportagem de tutoia, moro em araraquara sou filho de ferroviario passei por ali todo dia por muitos os anos para trabalhar na antiga villares sou amante por ferrovias, uma vez por semana entro no sait para ver novas reportages. que deus os protejam pela coragem do trabalho de voces parabens, parabens, parabens. um abraços.

  3. 06/09/13 às 1:22
    marcos antonio silva.:

    1914 ano de sua construção muitos anos já se passou desté sua inauguração tanto como ferrovias como nestá estação.aparentemente ela ainda resité mesmo estando nesté estado sem muita manutenção pelos seus atuais moradores.vendo essa reportagens o que podemos ver que existé um grande pátio de manobras.muito bém conservados o que parece no meu ver. mais até quando ela ainda vai resisti com tantos descasos sobre nossas ferrovias.espero que ala ainda resistá por muitos anos ainda.abs.

  4. 20/06/14 às 2:21
    Bartira:

    Marcelo, estivémos nessa região na semana passada e, coincidentemente, quando estávamos na Estação Ouro encontramos com a família que morava em Tutóia. Eles disseram que haviam sido retirados de lá e que a estação agora estava cercada. Quando chegamos em Tutóia, realmente existe agora um alambrado, mas encontramos um buraco e entramos. A estação está completamente abandonada, as janelas foram lacradas com alvenaria e o beiral que dá para o pátio de manobras está completamente destruído. Enfim, sem os “moradores” para cuidar, a situação só piorou e a deterioração ocorrida nesses dois anos desde a sua visita é muito grande. Mais uma história triste…

Deixe seu Comentário