Posts encontrados com a Tag: "TRENES"

COSTA AZUL*

ESPECIAL URUGUAI
Nas seções especiais, diferentemente das demais, o intuito é mostrar de forma rápida, algumas estações em que estive fora do Brasil. É somente uma forma de compartilhar informação e vivências acerca do tema ferroviário, de forma breve, leve e descontraída. Espero que curtam.

 

ESTACIÓN COSTA AZUL / Outubro de 2014
Costa Azul é uma estaçãozinha bem simpática, que me chamou a atenção pela sua simplicidade e capacidade de resistir por anos da mesma maneira que sempre existiu, como um simples vagão de madeira ao lado do leito da antiga linha que já não existe mais. Costa Azul é uma vila ao lado do porto de La Paloma e, por lá, o vagãozinho se exibe solitário ao lado de uma estrada de terra clara e batida que liga a vilinha a cidade de La Paloma, pouco a frente. Encontrá-la foi fácil, mas deixá-la foi um pouco mais difícil, pois fiquei ali por alguns minutos me deliciando com aquela cena exótica, do vagãozinho sob um céu maravilhosamente azul, sabendo que a poucos metros dali, estava o mar (ou o Rio da Prata), pois por lá, nunca se sabe se é o mar ou o rio que você vê. Ela está 27 metros acima do nível do mar, segue ainda forte, com sua placa de identificação em concreto (padrão por lá, como pude ver em muitas outras também visitadas), estava fechada e obviamente bastante envelhecida pela exposição ao clima e ao tempo. Não consegui saber se serve de moradia ou tem alguma outra função mas, para mim, apenas ter tido a oportunidade de olhá-la de perto, mesmo que por alguns minutos somente, já foi gratificante demais. De lá, seguimos para La Paloma, esta sim fica bem de frente para o mar, ops, para o Rio da Prata… ou seria mar mesmo? Rerere, vai saber né?

Abaixo seguem fotos e o mapa de sua localização:

FOTOS DO LOCAL:

PANORÂMICAS DA ESTAÇÃO:
Com o compromisso de oferecer o máximo de detalhes que puder colher em cada local visitado, agora disponibilizo também imagens panorâmicas, para que tenham a sensação não só da estação, como também do seu entorno, espero que curtam.
PANORAMICA_COSTA_AZUL

MAPA DO LOCAL:

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

GENERAL ARTIGAS*

ESPECIAL URUGUAI
Nas seções especiais, diferentemente das demais, o intuito é mostrar de forma rápida, algumas estações em que estive fora do Brasil. É somente uma forma de compartilhar informação e vivências acerca do tema ferroviário, de forma breve, leve e descontraída. Espero que curtam.

 

ESTACIÓN GENERAL ARTIGAS / Outubro de 2014
Inaugurada em 1897, a Estação Central General Artigas encontra-se atualmente abandonada e servindo apenas como abrigo de mendigos ao redor da sua imensa e imponente fachada/marquise. Pilastras grandiosas, sinalização dos guichês de venda de bilhetes, suportes das placas da época, mãos-francesas, enfim, tudo isso ainda resiste por lá, junto com o incrivelmente forte odor de urina e fezes, que satura o local. Andei por toda a estação mas não pude entrar, pois estava trancada e pelo que pude constatar, não há atividade dentro dela, restando por parte da população a esperança de uma reativação para algum fim comercial, o que sinceramente não sei se acontecerá num futuro próximo. Projetada pelo engenheiro e arquiteto italiano Luigi Andreoni a estação homenageia o General José Gervasio Artigas, uma sumidade por lá, visto que a principal avenida da cidade (a que leva a gente para todo lugar) também leva o seu nome, e logo de cara, me levou a perceber que o homem era de extrema relevância para aquele país (me instigando a pesquisar mais sobre a vida dele no meu retorno ao Brasil). A estação foi fechada ao público em 2003 e desde então agoniza em silêncio. Eu, como vejo beleza em tudo (ou quase), quando o assunto é relacionado ao tema ferroviário, me deliciei andando e observando cada detalhe por lá, mesmo tendo que inspirar aquele odor fétido que o lugar exalava. Para os interessados, abaixo um pouco da história do local, que retirei da Wikipedia:

“La Estación Central General Artigas (Montevideo, Uruguay) fue inaugurada el 23 de junio de 1897, siendo librada al servicio público el 15 de julio de ese año y clausurada el 1 de marzo de 2003, reemplazada por un apeadero 500 metros hacia el norte. A consecuencia de esto, los trenes perdieron 100.000 pasajeros por año. El 14 de diciembre de 1891 un incendio destruyó la antigua estación de Montevideo. El Ferrocarril Central comenzó entonces a construir el edificio actual. Los trabajos se iniciaron en 1892 y la piedra fundamental fue colocada el 27 de agosto de 1893. Entre el incendio y la inauguración, se instaló una estación provisoria detrás de la obra.

El edificio actual.
La Estación Central fue inaugurada el 23 de junio de 1897, siendo librada al servicio público el 15 de julio de ese año. El diseño fue del ingeniero Luis Andreoni. En 1912, con la culminación de las obras del puerto de Montevideo, se conecta la vía de la calle Río Negro con las vías de la terminal marítima, a la altura de la calle Río Branco. Posteriormente, una vez ganado terreno al mar al costado de la rambla, se construye otra conexión del lado de la rambla casi la calle Guatemala. En 1930 las boleterías, que se encontraban sobre la calle Río Negro, fueron trasladadas al gran hall central, hasta ese entonces ocupado por el restaurante. El 31 de enero de 1949 se coloca una placa en homenaje a la nacionalización de los ferrocarriles. El 19 de noviembre de 1952 el Ferrocarril Central del Uruguay (FCCU) y los Ferrocarriles y Tranvías del Estado (FTE) se fusionan en la Administración de Ferrocarriles del Estado (AFE). En 1955 el Poder Legislativo le dio el nombre de “Estación Central José Artigas”. El nombre actual, “Estación Central General Artigas”, data de 1974. Fue declarada Monumento Histórico Nacional por la Resolución 1097/975 del 8 de julio de 1975. En 1977, coincidiendo con la puesta en servicio de los trenes rápidos Ganz Mavag, el hall de la Estación fue modernizado, dándole el aspecto que hoy presenta. El 2 de enero de 1988, al suprimirse todos los servicios de pasajeros, la estación se utilizó para exposiciones de diversa índole, mientras que las oficinas permanecieron allí y su playa de carga y de maniobras estuvo continuamente en actividad. Conciertos de Duran Duran y Iron Maiden (entre otros) fueron ofrecidos allí, utilizando la zona de vías como escenario y platea. A partir de 1991 comenzaron a circular trenes especiales de pasajeros hacia diversos puntos del país partiendo de Estación Central. El 25 de agosto de 1993 se reiniciaban los servicios regulares de pasajeros entre Montevideo y 25 de Agosto partiendo desde la Estación Central.”

Abaixo seguem fotos e o mapa de sua localização:

FOTOS DO LOCAL:

PANORÂMICAS DA ESTAÇÃO:
Com o compromisso de oferecer o máximo de detalhes que puder colher em cada local visitado, agora disponibilizo também imagens panorâmicas, para que tenham a sensação não só da estação, como também do seu entorno, espero que curtam.
PANORAMICA_GEN_ARTIGAS

MAPA DO LOCAL:

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

FONTIBÓN*

ESPECIAL COLÔMBIA
Nas seções especiais, diferentemente das demais, o intuito é mostrar de forma rápida, algumas estações em que estive fora do Brasil. É somente uma forma de compartilhar informação e vivências acerca do tema ferroviário, de forma breve, leve e descontraída. Espero que curtam.

 

ESTACIÓN FONTIBÓN / Maio de 2013
Fontibón é um bairro da periferia de Bogotá D.C. e a sua estação foi inaugurada em 1885. Possui um estilo arquitetônico ousado para a época o que lhe confere muita personalidade. Hoje serve como comércio local e por lá não há mais tráfego de trens pelo que pude perceber. Abaixo, segue um texto do site: herenciamia.org, que explica um pouco melhor as origens da velha estação:

“La Estación de Fontibón es una edificación con volumetría irregular en la cual sobresale la torre del reloj. Fue construida por el ingeniero Jacobo Wiesner hacia 1885 sobre un diseño que consiste en un hall de acceso que remata en una escalera y que a su vez conduce a un corredor hacia los otros espacios propios de su uso. Como parte del diseño original se tenía una cubierta en teja de barro y una fachada cubierta en cal, aspectos del lenguaje arquitectónico que fueron modificados ya entrado el siglo XX, dándole a la edificación un caracter republicano. Durante dicha modificación también se construyó un segundo nivel cuya presencia está marcada por la existencia de un alerón periférico.”

Ter estado lá foi uma experiência incrível, ter visto como é difícil conviver com o abandono, a sujeira e o descaso, também foi um tapa na minha cara que, por vezes, achava que este tipo de coisa acontecia só aqui no Brasil. Pelas minhas andanças, tenho constatado que o abandono, seja ele justificável ou não do transporte ferroviário (especialmente de passageiros), é uma constante pelo mundo afora, e o que ameniza essa realidade, é a destinação que se dá ao que restou deste universo. Em lugares aonde a educação NÃO FALTA, tudo é melhor, prédios antigos não morrem, viram museus, escolas, centros culturais, bibliotecas ganham ainda mais vida, os entornos não viram depósitos de lixo, viram parques, sua gente não vive remoendo um passado que não voltará mais, vive olhando para o futuro espelhado nas gerações porvindouras, enfim… Espero que gostem de ver Fontibón por aqui, pois lá, a história é bem outra.

FOTOS DO LOCAL:


PANORÂMICAS DA ESTAÇÃO:
Com o compromisso de oferecer o máximo de detalhes que puder colher em cada local visitado, agora disponibilizo também imagens panorâmicas, para que tenham a sensação não só da estação, como também do seu entorno, espero que curtam.

PANORAMICA_FONTIBON_01

Estação Fontibón e seus arredores.

PANORAMICA_FONTIBON_02

O prédio parece a torre de comando de um navio.

MAPA DO LOCAL:

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

LA SABANA*

ESPECIAL COLÔMBIA
Nas seções especiais, diferentemente das demais, o intuito é mostrar de forma rápida, algumas estações em que estive fora do Brasil. É somente uma forma de compartilhar informação e vivências acerca do tema ferroviário, de forma breve, leve e descontraída. Espero que curtam.

 

ESTACIÓN LA SABANA / Maio de 2013
Estive lá e pude não só ver, como também sentir na pele a força e energia do local. Construído no estilo Neoclássico em 1917, o prédio da estação é imponente, belo, mas está bastante judiado. Lá, como cá, o abandono ronda os restos ferroviários do país. Ainda funcionando como sede do Ferrocarril de La Sabana de Bogotá e também dos Ferrocarriles Nacionales de Colombia, fica ao sul da região central da cidade, num cruzamento bastante agitado. Atualmente lá, opera um trem turístico (Turistren S.A.) que na ocasião, não estava funcionando. O prédio estava em reforma e, por lá, muitos e atentos seguranças dificultavam bastante nossas ações, justamente por isso, as imagens internas não puderam ser capturadas. O entorno é bastante popular, com muita gente por todo lado e, o motorista do táxi me alertou por diversas vezes, sobre o perigo de se fotografar ali, pois os meliantes poderiam me abordar a qualquer momento, visando não só o meu celular, como também a minha carteira ou mesmo algum possível dinheiro que estivesse levando. Como não sou covarde mas também não sou besta, tratei de fazer cara de mau, estufar o peito, colher rapidamente o material e seguir a vida. Deu certo. Espero que curtam, pois a estação é bem bonita.

FOTOS DO LOCAL:

PANORÂMICAS DA ESTAÇÃO:
Com o compromisso de oferecer o máximo de detalhes que puder colher em cada local visitado, agora disponibilizo também imagens panorâmicas, para que tenham a sensação não só da estação, como também do seu entorno, espero que curtam.
PANORAMICA_LA_SABANA_02

PANORAMICA_LA_SABANA_01

MAPA DO LOCAL:

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

TEOTIHUACAN*

ESPECIAL MÉXICO
Nas seções especiais, diferentemente das demais, o intuito é mostrar de forma rápida, algumas estações em que estive fora do Brasil. É somente uma forma de compartilhar informação e vivências acerca do tema ferroviário, de forma breve, leve e descontraída. Espero que curtam.

 

ESTACIÓN TEOTIHUACAN / Maio de 2015
Quando fiquei sabendo que iria para o México, esta estação me chamou a atenção logo de cara, pela sua localização, praticamente ao lado das famosas Pirâmides de Teotihuacan (ou Teotihuacán, como queiram). Situada às margens da rodovia que liga a Cidade do México à Teotihuacan, num acesso um pouco confuso que nem mesmo o motorista do nosso táxi conhecia, lá estava a velha estação, construída a 2.280m de altitude, distando 45 km da estação Buenavista na Cidade do México, com o seu prédio ainda em pé, e suas linhas ainda servindo de forma plena. Por lá, vi apenas cargueiros e uma edificação semi-abandonada, que contava com dois funcionários da ferrovia, que foram muito gentis, me deixando explorar o lugar com tranquilidade. Placa de nome, caixa-d’água, plataforma coberta, dos dois lados dos trilhos, placa de altitude e quilometragem, tudo incrivelmente ainda ali. Também conversei com o gerente de uma pousada exatamente defronte a estação, que infelizmente não me recordo o nome, que me contou que muitos turistas chegam ali, para fotografar a estação e acabam por pernoitar em sua pousada. Ele trabalhou por 26 anos na ferrovia e lamenta (como aqui no Brasil) a falta de investimento e consequentemente o abandono de várias linhas e ramais, que poderiam transportar além de cargas, pessoas e sua histórias. De lá, seguimos rumo às pirâmides, sempre ouvindo claramente os sons da atividade ferroviária dali da estação. E, claro, o motorista (Federico) nos agradeceu por apresentar-lhe a este lugar tão antigo e pouco conhecido do seu próprio país.

FOTOS DO LOCAL:


PANORÂMICAS DA ESTAÇÃO:
Com o compromisso de oferecer o máximo de detalhes que puder colher em cada local visitado, agora disponibilizo também imagens panorâmicas, para que tenham a sensação não só da estação, como também do seu entorno, espero que curtam.
PANORAMICA_TEOTIHUACAN

MAPA DO LOCAL:

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

PEÑAROL*

ESPECIAL URUGUAI
Nas seções especiais, diferentemente das demais, o intuito é mostrar de forma rápida, algumas estações em que estive fora do Brasil. É somente uma forma de compartilhar informação e vivências acerca do tema ferroviário, de forma breve, leve e descontraída. Espero que curtam.

 

ESTACIÓN PEÑAROL / Outubro de 2014
A estação Peñarol, está localizada no bairro homônimo na cidade de Montevideo e, hoje serve como base local da AFE – Administración de Ferrocarriles del Estado e também como um museu. O prédio da estação assim como o seu entorno foi restaurado recentemente e está em boas condições. Por lá o clima ferroviário se faz presente por todo lado, pois bem em frente, existe um grande pátio férreo, casas de conserva, oficinas, cancelas, cabines de controle, enfim, um prato cheio para os aficcionados pelo tema. O complexo começou a funcionar em 1891 e hoje, apesar do ar de abandono, ainda serve como depósito de locomotivas, aonde não pude de forma nenhuma entrar para documentar. Ter estado por lá, valeu cada segundo e me rendeu um amigo, Eduardo Burgos, que me apresentou o local e foi extremamente gentil. Valeu.

Abaixo seguem fotos e o mapa de sua localização:

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

GENERAL BROWN (PARADA CAMINITO)*

ESPECIAL ARGENTINA
Nas seções especiais, diferentemente das demais, o intuito é mostrar de forma rápida, algumas estações em que estive fora do Brasil. É somente uma forma de compartilhar informação e vivências acerca do tema ferroviário, de forma breve, leve e descontraída. Espero que curtam.

 

ESTACIÓN GENERAL BROWN (PARADA CAMINITO*) / Outubro de 2010
A estação General Brown foi inaugurada em 1866 pela Ferrocarril Buenos Aires al Puerto de La Ensenada, e hoje encontra-se demolida. Esta pequena parada, está construída a poucos metros do local da estação original que era mais a frente, na esquina com a Calle Olavarría, de onde saia um ramal de cargas que percorria o atual “Caminito” indo até a estação Muelle de La Boca, mais à frente no sentido do canal.

UPDATE DA INFORMAÇÃO* 
GENTILMENTE ENVIADO POR MARCELO TORRES DE BUENOS AIRES:

Marcelo Torres:
No, no se llama asi, es la parada Caminito,General Brown no existe mas,dicha estacion estaba ubicada a 100 metros mas alla de este lugar en el sentido que mira la foto.General Brown fue construida por el Ferrocarril Buenos Aires y Puerto Ensenada,tenia deposito de locomotoras y fue demolida con todas sus instalaciones.
Esta parada fue construida hace unos 15 años con motivo de que se iba a implementar un servicio de coches motores entre la estacion Aristobulo del Valle y Avellaneda,cosa que jamas se hizo,los coches motores se compraron pero jamas se usaron para tal fin,en realidad muchos nunca se usaron,antiguamente desde aqui,hacia la derecha de la imagen se desprendia un corto ramal que tras recorrer unos 200 metros a traves del famoso pasaje “Caminito” terminaba en los muelles del Riachuelo en la estacion Boca,este empalme era gobernado desde la estacion General Brown,la cual no existe mas.En mi face hay un album titulado “Ferrocarril Roca,seccion Buenos Aires-Puerto Ensenada” en donde tengo subidas varias fotos viejas del ramal.

Abaixo seguem fotos e o mapa de sua localização:

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

MAIPÚ*

ESPECIAL ARGENTINA
Nas seções especiais, diferentemente das demais, o intuito é mostrar de forma rápida, algumas estações em que estive fora do Brasil. É somente uma forma de compartilhar informação e vivências acerca do tema ferroviário, de forma breve, leve e descontraída. Espero que curtam.

 

ESTACIÓN MAIPÚ / Dezembro de 2010
A estação Maipú é o ponto de partida do Tren de La Costa, um trem turístico que segue até o Delta do Tigre, num passeio bem legal, especialmente para os que gostam do tema ferroviário e suas belas paisagens. Esta estação se liga através de uma ponte com outra, chamada Bartolomé Mitre, cujos trilhos vem da estação Retiro, em Buenos Aires. O Tren de La Costa apesar de ativo, me deu a impressão de decadente, com alguns sinais claros de manutenção falha e descuidos no atendimento e serviços. Ainda assim, vale a jornada.

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

USAQUÉN*

ESPECIAL COLÔMBIA
Nas seções especiais, diferentemente das demais, o intuito é mostrar de forma rápida, algumas estações em que estive fora do Brasil. É somente uma forma de compartilhar informação e vivências acerca do tema ferroviário, de forma breve, leve e descontraída. Espero que curtam.

 

ESTACIÓN USAQUÉN / Maio de 2013
A estação Usaquén tem um passado confuso, mas pelo que entendi, foi construída por volta de 1953, pela empresa Ferrocarril de La Sabana de Bogotá, juntamente com outras estações ao Nordeste da capital colombiana. Hoje ela faz parte do roteiro do Tren Turistico de La Sabana, sendo a primeira parada após a Estación de La Sabana situada no subúrbio de Bogotá. A empresa Turistren é a responsável pelo trajeto e mantém um passeio turístico que vai de Bogotá à Zipaquirá, aonde existe uma catedral construída no interior de uma enorme mina de sal. Não pude ir até lá, mas dizem ser incrível. Usaquén está bem conservada e lembra muito as estações da região de Campos do Jordão, pelo seu estilo arquitetônico, e o fato de ficar no meio de enorme edifícios na zona urbana, ressalta o contraste marcante entre o clássico e o moderno. Eu gostei.

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

PUERTO MADERO*

ESPECIAL ARGENTINA
Nas seções especiais, diferentemente das demais, o intuito é mostrar de forma rápida, algumas estações em que estive fora do Brasil. É somente uma forma de compartilhar informação e vivências acerca do tema ferroviário, de forma breve, leve e descontraída. Espero que curtam.

 

ESTACIÓN PUERTO MADERO / Dezembro de 2010
A estação Puerto Madero foi inaugurada em 1949 e anteriormente chamava-se 1º de Marzo. Está localizada no bairro homônimo, onde hoje estão localizados muitos restaurantes, lojas e concessionárias de automóveis de altíssimo luxo. Fica atrás da Casa Rosada, sede do governo argentino e pelo que pude ver, não está mais sendo utilizada, embora esteja bem conservada. Abaixo seguem fotos e o mapa de sua localização:

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.