Posts encontrados com a Tag: "RESTINGA"

RESTINGA

DATA DA EXPEDIÇÃO: 04.02.2012
DESTINO: Estação Restinga
LOCALIZAÇÃO: Município Restinga – SP
COORDENADAS: 20°36’06″S 47°29’02″W
TRILHOS NO LOCAL: Não
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1897
CONSTRUÇÃO: Companhia Mogiana de Estradas de Ferro
STATUS DO PRÉDIO: Em pé, conservado (hoje serve à prefeitura como secretaria da cultura)
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz, Vinicius Costa, Pedro Gandra de Carvalho, Fábio F. Rivaben e Fernando F. Rivaben

O FILME:

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Saindo de Franca, seguimos direto para Restinga, uma pequena cidade próxima, que nos reservava uma grata surpresa. Uma estação bem conservada, servindo hoje à prefeitura como secretaria da cultura, ainda com os dísticos (mesmo que em modernas letras-caixa), com as placas de altitude e quilometragem, bancos antigos, enfim, era um local aprazível. Andamos por lá, conversamos com moradores locais, documentamos a estação da melhor maneira que pudemos, sempre tentando os melhores ângulos, para enriquecer cada vez mais as nossas narrativas para o projeto. Restinga é um prédio típico da antiga Companhia Mogiana, construído com tijolos aparentes, com grandes recuos e aquele ar colonial que cativa a gente. Já foi terminal rodoviário como tantas outras e agora é vinculado a cultura também como outras muitas e assim a vida segue. Em Restinga tomamos nosso café da manhã numa singela padaria, com direito a pão na chapa e pingado (café com leite) e seguimos para Mandiú, sempre seguindo as informações do Google Earth combinadas com as dicas dos personagens locais, que são impagáveis.

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

BOA SORTE

DATA DA EXPEDIÇÃO: 04.02.2012
DESTINO: Estação Boa Sorte
LOCALIZAÇÃO: Município Restinga – SP
COORDENADAS:  20°41’32.76″S 47°33’9.31″W
TRILHOS NO LOCAL: Não
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1887
CONSTRUÇÃO: Companhia Mogiana de Estradas de Ferro
STATUS DO PRÉDIO: Em pé, abandonado e muito mal conservado
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz, Vinicius Costa, Pedro Gandra de Carvalho, Fábio F. Rivaben e Fernando F. Rivaben

O FILME:

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Boa Sorte é hoje uma espécie de vilarejo, e pelo que me foi dito pelos próprios moradores locais, surgiu de uma ocupação da área por um grupo de sem-terras há mais de 10 anos. O acesso até lá não é dos mais fáceis, pois da estrada, não se consegue ver a estação, para isso é necessário que se entre na vila por uma outra estradinha, menor e com muito mato ao seu redor. Chegando à estação, o que vimos foi mais uma vez, foi um cenário já conhecidíssimo por nós, o abandono e a depredação quase que total do antigo prédio. Por ali ainda resistem: a caixa-d’água, os dísticos, as lousas de informações, os guichês de venda de bilhetes, enfim, o esqueleto do que outrora foi (ou ao menos aparentava ter sido), um ponto de bastante movimento ferroviário. Em Boa Sorte percorremos todo o seu entorno, entramos em algumas casas da vila, já abandonadas e em ruínas, fomos até a ponte metálica sobre o Rio Sapucaí (que ligava Boa Sorte a Macaúbas), onde tiramos várias fotos, e claro, ainda em Boa Sorte, aproveitamos para tomar algumas cervejas (geladíssimas por sinal) no Mini Box da Matinha, uma espécie de loja de conveniência do local. Lá fomos muito bem tratados, conversamos com os moradores, pudemos ouvir a história do local sob vários pontos-de-vista, o que enriqueceu muito a nossa experiência. De lá seguimos para Macaúbas… >>
FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

MANDIÚ

DATA DA EXPEDIÇÃO: 04.02.2012
DESTINO: Estação Mandiú
LOCALIZAÇÃO: Município Restinga – SP
COORDENADAS: 20°39’19.57″S 47°31’53.17″W
TRILHOS NO LOCAL: Não
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1901
CONSTRUÇÃO: Companhia Mogiana de Estradas de Ferro
STATUS DO PRÉDIO: Em pé, fechado e relativamente conservado
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz, Vinicius Costa, Pedro Gandra de Carvalho, Fábio F. Rivaben e Fernando F. Rivaben

O FILME:

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Como falar de Mandiú, com um acervo fotográfico tão rico, como este logo abaixo? Num dia lindo, eu e meus parceiros de expedição encontramos pelo caminho esta estação, linda, antiga, ali vencendo o tempo da forma que consegue, enfim, um prato cheio para os nossos interesses históricos, ferroviários, estéticos, afinal quem vai negar a beleza destas paisagens? Saímos de Restinga dispostos a encontrar Mandiú, achávamos que seria uma tarefa difícil, mas não, margeando a antiga estrada de terra que liga Restinga a Batatais, logo a encontramos do nosso lado direito. Daí em diante, nos valemos mais uma vez das nossas habilidades sociais, pois tivemos que pedir autorização ao proprietário da fazenda ao lado para entrarmos em Mandiú e capturarmos estas jóías expostas logo abaixo. Tudo está aí, plataforma, caixa-d’água, dísticos, lousas, locais das placas de quilometragem e altitude e uma boa dose do entorno, para que percebam, o que estou tentando dizer aqui, só com palavras…

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.

ILUSTRAÇÃO DO LOCAL:
Tendo como base as imagens reais de cada local colhidas pelo Projeto Estações Brasileiras, eu desenvolvo uma ilustração que retrate emocionalmente o espírito de cada estação/parada, ou mesmo do seu entorno, no caso de já não existirem mais. A intenção é que sirva de estímulo para a interpretação crítica de cada um, seja de forma positiva, negativa, carregada de saudosismo, ou mesmo de forma contemplativa apenas. Espero que curtam.

POSTERS VINTAGE:
São ilustrações com base fotográfica, que faço sobre algumas estações que representaram algo para mim. Também tenho feito sob encomenda para pessoas que querem presentear alguém ou mesmo simplesmente tê-las para recordação de algum momento marcante, ou apenas como decoração. Todo o valor obtido com a venda destas telas, é revertido integralmente para custear novas expedições do Projeto. Nada é destinado a mim ou ao meu sustento, para isso: eu trabalho.
COLLECTION_06

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.