Posts encontrados com a Tag: "ITAÚ DE MINAS"

ITAÚ DE MINAS

DATA DA EXPEDIÇÃO: 31.07.2014
DESTINO: Estação Itaú de Minas
LOCALIZAÇÃO: Município Itaú de Minas – MG
COORDENADAS: 20°44’16″S  46°45’06″W
TRILHOS NO LOCAL: Sim, apenas alguns trechos seccionados
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1921
CONSTRUÇÃO: Companhia Mogiana de Estradas de Ferro
STATUS DO PRÉDIO: Em pé, serve como centro cultural local
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz, José Antonio Thomaz, Pedro Gandra e Vinicius Costa

O FILME:
“Aguardem!”

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Era um dia maravilhoso e passávamos por Itaú de Minas seguindo para Furnas, daí o mais natural foi realmente pararmos para conhecer aquela joia que é a velha estaçãozinha da Mogiana em terras mineiras. Tudo muito conservado (fora reformada recentemente), linha, vagões, plataforma, postes, placas, caixa-d’água, dísticos… Nossa, quanta memória preservada! Estavam comigo amigos queridos e exploramos cada detalhe que ela nos permitiu. Fotos, vídeos, conversa com moradores, o sol no rosto, enfim, tudo fluiu de maneira perfeita naquele dia e lugar. Itaú foi inagurada em 1921, batizou a cidade e também a indústria de cimento que se localizava ali ao lado da estação. Itaú foi de fato, ponta do ramal de Passos por anos, pois com a retirada dos trilhos que seguiam após a cidade no sentido de Passos, nada mais mantinha a linha viável então, só restava a extinção do deficitário trecho. Os trens de passageiros cessaram em 1976 e desde então apenas a cimenteira era a razão de ser da linha naquele lugar. Há até hoje, rumores da volta do trem por aqueles lados, mas isso acontece sempre e em muitos casos, não passa de saudosismo e especulação, visto que tudo é mágico quando tratamos do cenário ferroviário e isso conta muito na mente das pessoas que viveram aquilo tudo na pele. A indústria hoje, apesar de ainda na cidade, está localizada fora do centro, junto a rodovia que liga a cidade a Passos e se, porventura a reativação da linha fosse verdade, seu curso atual seria outro. Itaú está de parabéns por manter viva a história ferroviária e poder usufruir dela todos os dias, pois ali enquanto documentávamos o lugar, crianças chegavam de ônibus escolar, desciam e entravam na estação, num cenário bastante incomum e promissor. Adorei os momentos que passamos em Itaú. De lá, seguimos para Passos…

PANORÂMICAS DA ESTAÇÃO:
Com o compromisso de oferecer o máximo de detalhes que puder colher em cada local visitado, agora disponibilizo também imagens panorâmicas, para que tenham a sensação não só da estação, como também do seu entorno, espero que curtam.

PANORAMICA_ITAU_01

Linda e conservada.

PANORAMICA_ITAU_02

O dia estava maravilhoso.

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.
ITAU_POSTER_OFICIALnet

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

MORRO DO FERRO

DATA DA EXPEDIÇÃO: 06.07.2012
DESTINO: Estação Morro do Ferro
LOCALIZAÇÃO: Município Pratápolis – MG
COORDENADAS:  20°48’23.22″S 46°53’34.42″W
TRILHOS NO LOCAL: Não
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1915 (Data aproximada)
CONSTRUÇÃO: Companhia Mogiana de Estradas de Ferro
STATUS DO PRÉDIO: Demolido, restam apenas vestígios da base da plaraforma
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz, Vinicius Costa, José Antonio Thomaz, Pedro Gandra de Carvalho, Giuliano Martins Thomaz, Rodrigo Faustino e Alexandre Neves

O FILME:

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Localizar a estação Morro do Ferro foi uma tarefa bem difícil. A equipe que me acompanhou desta vez, foi grande e já vínhamos bem cansados desde Itamogi, percorrendo todas as estações do Ramal de Passos  da Companhia Mogiana. As informações disponíveis não eram suficientes para encontrarmos o local exato, portanto tivemos que seguir até os arredores e ir “garimpando” informações e indícios de onde poderia ser a real localização da antiga estação. O Morro que batizava a estação (provavelmente uma parada) fica ali nas redondezas, onde também encontramos uma ponte de ferro sobre um pequeno riacho, e seguindo o leito da linha por uma estrada de terra paralela, chegamos a uma casa, onde o morador nos mostrou o local exato onde ainda existem os restos do prédio e plataforma. ” – É bem ali embaixo daquela palmeira!” falou o morador, apontando para a árvore logo atrás da gente. Agradecemos, pulamos cerca, atravessamos o riacho, subimos o morro tomado por cupinzeiros, passamos por bambuzais até que finalmente achamos o que procurávamos, os restos da estação Morro do Ferro. Mesmo que somente pedaços de concreto e tijolos no chão e no meio do mato, ainda assim, a emoção da turma foi grande, afinal acabávamos de conseguir o nosso objetivo maior naquele dia. Fotografamos o local, filmamos, andamos ao redor para ver se existiam mais resquícios, mas nada. Então, seguimos o leito real da linha até a ponte de ferro, mas não sentimos segurança para atravessá-la, então voltamos ao local da estação cavamos em alguns lugares, mas o que existia era aquilo mesmo, apenas uma base de concreto (um tipo de contra-piso), e alguns tijolos. Certos de termos encontrado o local, seguimos viagem rumo a Pratápolis, por um caminho lindo, com direito a uma enorme plantação de Girassóis que, naquele dia, diante de um céu azul incrível, nos brindou com uma das cenas mais lindas que vi na vida. Que dia.

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.