20/12/13

SANTA ESMÉRIA

DATA DA EXPEDIÇÃO: 05.01.2013 e 04.07.2013
DESTINO: Estação Santa Esméria
LOCALIZAÇÃO: Município Muzambinho – MG
COORDENADAS: 21°18’43″S 46°35’57″W
TRILHOS NO LOCAL: Não
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1913
CONSTRUÇÃO: Companhia Mogiana de Estradas de Ferro
STATUS DO PRÉDIO: Demolido, nada restou no local
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz, Marcelo Freitas, Pedro Gandra de Carvalho, Alexandre Neves e Rodrigo Faustino

O FILME:

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Santa Esméria ficava entre as cidades de Muzambinho e Guaxupé, bem próxima a fronteira, mas ainda no território de Muzambinho. Estive lá por duas vezes, segui todas as pistas que pude conseguir, e uma divergência quanto ao seu local exato me perseguiu por alguns meses, até que eu pudesse voltar lá e realmente me certificar de que estava no local correto. Durante 6 meses de pesquisas, obtive materiais que apontavam um local a uns 500 metros (se muito) distante da sua real localização, morro acima, na direção de Guaxupé, praticamente na linha divisória entre os municípios. Mas esta informação não estava correta e, apenas conversando com moradores locais nas duas vezes em que fui até lá para poder descobrir isso. Era bastante improvável que a estação ficasse aonde estava inicialmente marcada no mapa (vide imagem abaixo), pois era morro acima, e num grau de elevação muito além dos padrões normais que uma ferrovia sem cremalheira suporta. Da primeira vez, encontramos um senhor que estava exatamente no local aonde deveria estar a estação, e ao ser questionado por mim, disse que ela tinha existido sim por ali, mas era mais para baixo, a uns 500 metros. Desconfiado de que ele não nos queria xeretando nada por lá, fui até o local apontado e nada encontrei. Naquele dia colhi material e junto com o meu amigo e parceiro de expedição Marcelo Freitas, e seguimos com a expedição. Meses depois, ainda com aquela situação em mente, voltei ao local, que é longe, mas foi necessário, e pude encontrar pistas mais consistentes acerca do velho prédio, hoje já realmente demolido. A dona de um haras que ocupa o local da antiga estação me deu toda a informação necessária e o melhor, nos acompanhou até alguns pontos-chave que esclareceram toda a situação. Nos contou e mostrou por onde passava o antigo leito, mostrou restos de uma antiga ponte de pedra por onde o trem passava, nos mostrou uma linda cachoeira dentro de sua propriedade, apontou o local exato da estação e nos disse que foi demolida há bastante tempo, sem precisar exatamente quanto. Era um prédio nos padrões da Cia. Mogiana, de tijolos aparentes, com plataforma pequena, um telhado duas-águas e uma casinha para o chefe da estação pouco a frente. Andamos por todo o lugar, e posso afirmar que atualmente por lá, nada mais restou. Talvez, algum resquício de tijolos e cimento mato adentro, mas tem que ser bem adentro, pois nós o adentramos pelos dois lados da estrada e nada encontramos. De lá, seguimos para Moçambo na primeira vez e Guaxupé na segunda…

DIVERGÊNCIA DE LOCALIZAÇÃO:
SANTA_ESMERIA_EARTH

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.
POSTER SANTA ESMERIA

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

6Comentários

  1. 23/12/13 às 2:54
    marcos antonio silva.:

    mais uma que deixou de existír nesse segmento ferrovia. aqui como podemos ver que a propria natureza está retomando o que lhé foi tiráda.como podemos descrever o que não exité mais. está é a tristé realidade no setor ferroviario. que belo cenário que fazia parté do antigo leito ferroviario.por onde muitas esperança foi vividá o que restou de tanto trabalho da epocá de orgulho dos brávos ferroviarios absolutamente nada para se conta a história do passado vitorioso nesse setor. o sonho que acabou com sua desátivação em todo seu leito. a florestá ainda resisti com o passar dos tempos. mais a outra veio a falecer no instante de seu nascimento.está é a mais purá realidade de quém viveu outro tempos. abs marcelo de marcos silva.

  2. 29/12/13 às 22:32
    marcos antonio silva.:

    boa noite Marcelo. aqui estou novamente. para comentar a historia de nossas ferrovias. com a evolução da tecnologia o que parece este segmento esta se acabando por completo em todo esse ano que esta terminando vimos muitas dessas ferrovias em suas reportagens em total abandono tanto nas construções das belas estaçoes que no passado foi motivo de tanto orgulho. hoje o que resta delas são resto do progresso que existiu em todas esta regiões que aqui vemos. o tempo passar muito depressa mais o passado não volta mais. para muitas delas. Marcelo ótimo final de 2013 que em 2014 suas reportagens desperte nesses politico o bom senso em recuperar algumas dessas joias que no passado movimentou o progresso de tantas regiões. hoje muitas delas estão esquecidas por completo abs. de marcos silva.

  3. 21/01/14 às 23:57
    marcos antonio silva.:

    por onde trilhou a tão sonhada ferrovias hojé com suas desátivações não restou outra coisa a não ser a propria natureza retomar o que lhe foi tirádo no passado.por onde se passou vidas juntamente com o progresso de diversas regiões.hojé mais uma vez tudo está no esquecimento por completo de nossos governos.que não fazem nada para recuperar essa marávilha que aqui chegou vinda de outros lugares com nossos pioneiros na instalações dessa grandessa chamada ferrovia. que hojé mais uma vez está nessa situação de total degradação por completo por parté de governos é setor privado que aqui chegou é recebeu a tão sonhada ferrovia de tantas lutas com seus desbravamento em diversas regiões desses pais que não importá com esse patrimonio.vemos estalações abandonadas ferrovias que não existé mais em diversas regiões de nosso estados que com a calada da noite tudo é retirádo para livre comércio.hojé mais uma vez não se tem um controlé daquilo que existé nesse segmento chamado ferrovia.hojé o que restou são apenas ruinas de um passado vitoriosso é de cheio de orgulho dos bravos ferroviarios que deram sua contribuição nesse setor. setor esse que está esquecido por completo por falta de interesse de muitos é de falta de investimento em recuperá a tão sonhada ferrovias ferrovias que existá só na lembrança de quem viveu esse passado glorioso é magestosso que não voltá mais. no tempo de hojé. abs marcelo de marcos silva.

  4. 02/02/14 às 22:24
    marcos antonio silva.:

    qual o significado da palavra ferrovias em nosso estado.são motivos de orgulho ou de descasos.ao passar dos anos o que estámos vendo não só nesse secúlo mais com o passado que foi tanto motivo de orgulho para o desenvolvimento desse pais através desse meio de transporté chamado ferrovia que levou sonhos a tantos lugares desconhecido que jamais outro meio de transporté chegaria com tanto empenho daqueles que deram cada momento de suas vidas. para que esse meio de locomoção pudesse chegar ao seu destino não importando as condições do tempo em seus trajetos.tudo erá perfeito mesmo não tendo tanta tecnólogia como se tém hojé.mais com o passar dos anos tudo ficou no esquecimento.tudo ficou na lembrança daqueles mais uma vez que se dedicou para levar pontualidade em cada cargas para se chegar ao seu destino. hojé o retrato das ferrovias em nosso estados é outras localidades são de total abandonos trilhos que já não se completa em seus percursos.ferrovias que ainda existé estão no total abandonos por todo os lados com suas construções em ruinas vagões também abandonos por muitos anos em várias estações que foram desátivas por completo que serve como morádias para pessoas sem teto nesse pais .infelismente esse é o pais de muitos sonhos de muitos de nós brasileiros que não existé a medida que os anos se passa não existé esperança para ambas as partés.pais sem memória pais sem respeito com seu passado chamado ferrovias que aqui chegou trazendo esperança para muitos em várias etápa de sua existençia.como podemos definir o legado deixado para esse pais que não importá ném mesmo com sua gente imágina com o chamado ferrovias.será que ainda existé esperança para tão sonhada ferrovia em nosso estado é pais imagine daqui alguns anos como estará esse meio de locomoção.essa respostá só o tempo vai dizer para nós que estamos hojé aqui é para os futuros como vai ser.aqui termino abs marcelo de marcos silva.

  5. 11/02/14 às 6:14
    marcos antonio silva:

    a esperança para muitos é a ultima que morre.mais para o significado ferrovias já morreu a muito tempo por falta de investimento nesse setor. setor que vem sendo lápidado com o passar dos tempos. aonde existia em muitas regiões desse imenso estado é pais a palavra ferrovias em muitas delas ném se quer exité mais. qual o interesse de se jogar tudo mais uma vez nas rodovias qual o interesse por trás de tudo isso com tantas desativações nesse setor ferroviarios.que pená que esse é o pais que vivemos qual a esperança para os nosso filhos para o futuro dessa nação.a palavra ferrovias está sendo apagada em nosso vocabulário pelos nossos governantes.ferrovias de tantos sonhos para se chegar a tantos lugares desconhecido.que hojé está nessa situação de total abandono é descasos esse é o fundamento com esse patrimonio chamado ferrovias. abs marcelo de marcos silva.

  6. 23/06/14 às 23:06
    marcos antonio silva:

    hoje o tempo passou para muitas de nossas ferrovias que significou no passado o motivo de muitas prosperidade em cada lugar por onde existiu a estrada de ferro que ligava muitas regioes como o vale do paraiba com o nosso litoral por onde se transportou muitos passageiros nos dias de hoje essa realidade e outra com o fim do transporte de passageiros nesse trecho a historia de tantas lutas para se construir esse trechos com tantas dificuldade na época com poucos recurso se apagou com sua desativação esta e a historia de nossas ferrovias nos tempos de hoje abandonos e grandes descasos com esse transporte de tantos sonhos e lutas para desbravar cada caminho por onde trilhou as velhas locomotivas essa e a realidade em muitas regiões populações esquecidas pelo poder publico faz parte de muitos governos ate mais Marcelo fica com deus

Deixe seu Comentário