10/03/15

PONTA PORÃ

DATA DA EXPEDIÇÃO: 21.04.2015
DESTINO: Estação Ponta Porã
LOCALIZAÇÃO: Município Ponta Porã – MS
COORDENADAS: 22°31’25.17″S 55°44’0.66″W
TRILHOS NO LOCAL: Sim, apenas alguns trechos abandonados
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1953
CONSTRUÇÃO: Estrada de Ferro Noroeste do Brasil
STATUS DO PRÉDIO: Em pé, servindo como secretaria de esportes e cultura da cidade
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz

O FILME:

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Já tinha estado na cidade de Ponta Porã (Ponta bonita em Guarani) por algumas vezes, porém, sem jamais ter ido até a estação ponta de linha (final do ramal homônimo), para conhecê-la de perto. Ok, imagino estar perdoado, visto que o Projeto Estações Brasileiras ainda não existia naquela época. Sempre que ia para “aqueles lados” o que mais me fascinava eram as compras generosas nas lojas da metade Paraguaia da cidade, chamada de Pedro Juan Caballero, um nome bastante sonoro e imponente, por sinal. Desta vez, foi diferente, fui para lá e me propus a ir até a velha estação, que possui um prédio grande, ainda com a “gare” já descoberta na sua maior parte, e um pátio amplo e generoso. A caixa-d’água, a plataforma, a placa em concreto (totem?) logo na entrada, com o símbolo da  RFFSA, ainda estavam por lá, e faziam questão de mostrar que ali um dia houve um cenário ferroviário ativo e pulsante. O ramal levou cerca de nove anos para ser concluído e o terminal da cidade em si nunca teve uma alta demanda de passageiros pelo que pude ler, tendo sido fechado ao público em 1996. Atualmente o pátio está parcialmente invadido por um grupo de “Sem-Terras” e a concessionária do trecho (ALL) segundo consta, tenta uma reitegração de posse. Andei pelo local, que está cercado, pelo menos na sua parte operacional, que serve como secretaria da prefeitura local, e pude ver o quão subutilizado está o prédio, amplo, pois é a união da estação e do armazém de mercadorias numa só construção. A boa, porém ainda não consumada notícia, é de que o ramal será reativado na sua totalidade até o final de 2015, e voltará a ligar Campo Grande a Ponta Porã, visando escoamento de cargas, especialmente de soja, conforme a notícia abaixo, publicada no site Dourados Agora em 09/09/2014:

“Ferrovia que liga Campo Grande a Ponta Porã será reativada”
As mudanças no perfil econômico de Mato Grosso do Sul sofreram grandes mudanças na última década, exigindo investimentos em logística e transporte. Desativado há mais de dez anos, o ramal ferroviário que liga Campo Grande a Ponta Porã deve retomar as atividades até o fim de 2015. A informação foi repassada pelo deputado estadual Laerte Tetila (PT) durante a sessão ordinária desta terça-feira (9/9). “O Ministério dos Transportes nos comunicou que até dezembro do próximo ano esse ramal estará recuperado. Por muitos anos ele permaneceu desativado pelo fato de não haver carga suficiente. Diante da inovação tecnológica acelerada, a realidade do Estado mudou, permitindo assim a viabilidade econômica do ramal ferroviário”, afirmou Tetila. O parlamentar citou o crescimento e desenvolvimento das cidades abrangidas pelo ramal. “Maracaju se destaca pela integração lavoura e pecuária. A produção de Sidrolândia também se sobressai por conta da instalação de 24 assentamentos. O distrito de Itahum e o Assentamento Itamarati, em Dourados, possuem visibilidade pela alta produção de soja e hortifruti.

Agora, só resta à população local, torcer para que, novamente o trem, que sempre significou avanço e progresso, volte para trazê-los novamente para a região. Eu torço!

PANORÂMICAS DA ESTAÇÃO:
Com o compromisso de oferecer o máximo de detalhes que puder colher em cada local visitado, agora disponibilizo também imagens panorâmicas, para que tenham a sensação não só da estação, como também do seu entorno, espero que curtam.

PANORAMICA_PONTA_PORA03

Entrada da estação.

PANORAMICA_PONTA_PORA02

Detalhes da cobertura da gare.

PANORAMICA_PONTA_PORA01

Servindo como garagem.

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.
POSTER PONTA PORA

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

Conteúdos Relacionados:

3Comentários

  1. 22/03/15 às 23:53
    marcos antonio silva:

    ola marcelo tudo bom com voce e sua familia espero que sim estive alguns meses sem entra no site das estaçoesbrasileiras mais estou de volta. esse antiga estação e o retrato de total abandono com nossas ferrovias brasileiras sai governo e entra governo e nada e feito para recuperação dessa reliquia que no passado foi tão importante para o desenvolvimento de tantas regiões escuando tantas riquezas de diversas diversidades para esse brasil que não se preocupa com seu passado de tantas lutas para desbrava esse enorme caminhos de tantas dificuldades para se levar riquezas a lugares desconhecidos que esses governos so se lembra na epoca de eleicoes e uma pena ver um ernome predio servindo apenas para prefeitura local e mesmo assim não se preocupa em recupera o que ainda existe em sua volta passado de tanta alegrias que com p passar do tempos esta sendo apagado por completo por falta de vergonha de nossos governante com nossa malha ferroviaria hoje marcelo tudo e transportado por essas rodovias todas privatizada com tantos pedagios em nossa frente cade o direito de ir e vim por esses caminhos de asfalto em quanto isso nossas ferrovias pede socorro para voltar a vida util aqui na estaçao ponta porã não e diferente os trilhos se foram a vida de tantos passageiros tambem com sua desativação ja se passou muitos anos deste sua construção esse e seu retrato nesta região os trilhos se foram e a vida tambem a esperança acabou para seus moradores esse e um pais que não se preocupa em preserva sua historia chamada estrada de ferro abs marcelo

  2. 29/03/15 às 23:17
    marcos antonio silva:

    como seria bom de ver novamente muitas dessas ferrovias que ainda existe mais infelismente continua desativadas sem aproveitamento para nenhum fins como cargas e passageiros e como ponto turisticos dessas muitas regiões que perdeu seu principal meio de transporte sobre trilhos a magia seria ver algumas dessas voltar a vida util como no passado de tantas gloria que esse meio de transporte trouxe para tantas regiões que surgiu atraves desse transporte que nos dias de hoje nem se quer existe em muitos lugares quando exite trilhos e estaçoes falta coragem para reativar as grandes empresas logisticas que domina nos dias de hoje não importa com sua historia e luta de muitos simplesmente dão as costa para esse patrimonio trazido pelos ingleses que aqui investiu pesado nesse transporte hoje em 2015 a grande malha ferroviaria se resume em poucos kilometro que muitas vezes não sai do proprio estado seria hoviu ver ligando varios estado como no passado de tantas conquista por muito que se importava com esse meio de transporte sobre trilhos a magia de muitas acabou mais o sonho continua esperamos ver a realidade de muitas dessas ferrovias que estão abandonadas em muitos lugares em nosso estado e interior e fora abs marcelo

  3. 07/06/15 às 17:24
    marcos antonio silva:

    aqui mais uma promessa que tanto se fala em trazer de volta a velha estrada de ferro que um dia contribuiu para o crescimento desta região mais com o passar dos anos tudo ficou no esquecimento e parado por uma decada sera que vamos ver novamente a verdadeira historia ferroviaria como no seu inicio que em transporta nas ferrovias era sinonimo de rapidez e economia tudo estava em sua volta como grandes armazens para o escoamento de tantos produtos que dependia dessa estrada de ferro mais a realidade e outra tudo desativado ao longo dos anos com a privatizações desse setor vamo ver se isso vai si torna realidade abs marcelo por belas reportagens e a verdade de nossas ferrovias de marcos silva carapicuiba sp.

Deixe seu Comentário