11/04/13

PIO ALVES

DATA DA EXPEDIÇÃO: 07.01.2012
DESTINO: Estação Pio Alves
LOCALIZAÇÃO: Município Altinópolis – SP
COORDENADAS: 21°02’37.39″S 47°29’28.38″W
TRILHOS NO LOCAL: Sim, apenas alguns trechos
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1909
CONSTRUÇÃO: Estrada de Ferro São Paulo e Minas
STATUS DO PRÉDIO: Demolido
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz, Vinicius Costa, Pedro Gandra de Carvalho e José Antonio Thomaz

O FILME:

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Fomos até Pio Alves num dia de sol forte, que se tornou chuva forte e logo em seguida, sol forte de novo, enfim, outra aventura pelas estradas e trilhas da linda região de Altinópolis. Para chegar a Pio Alves, atravessamos rios, pontes submersas, grutas, passamos por represas, matas de eucalipto, trilhas e atoleiros, mas o importante é que chegamos até ela. Pio Alves é hoje somente a casa da escola que existia ao lado da estação, mesmo assim, abandonada e bem danificada. No local exato da estação não existe nada, nem sinal de resquícios do prédio ou plataforma, andando por lá, nem mesmo restos de uma possível caixa-d’água a gente viu, realmente não sobrou nada. Construída pela Estrada de Ferro São Paulo e Minas, Pio Alves era chamada anteriormente de Congonhal, nome que as pessoas dali ainda se recordam, pois se não me engano, é o nome de uma fazenda próxima. Andamos bastante pelas redondezas e colhemos boas imagens para vocês, espero que gostem. Foi uma bela aventura (vide mini-filme), que nos propiciou momentos memoráveis, como conhecer a gruta e a represa do Feitosa, localizadas no meio de uma enorme mata de eucaliptos, atravessar um rio por uma ponte submersa, sem saber sequer se ela estava realmente lá, ver fazenda ser oferecida como negócio de oportunidade ao meu Tio Zé (pessoa de fortuna), ter uma gruta batizada com o seu nome, cair dentro d’água numa gruta cheia de abelhas, que acabaram por perseguir o Vinicius… enfim, coisas da vida né? Assim é o Projeto Estações Brasileiras…

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.
POSTER PIO ALVES

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

Conteúdos Relacionados:

6Comentários

  1. 04/06/13 às 19:08
    Mauro:

    Olá amigo. Parabéns pelo belo trabalho. Lindas fotos. Amo estações ferroviárias. Conheço algumas delas
    e as vezes viajo por algumas, através do seu Site, pelo Estações Ferroviárias do Brasil e WikiMapia.
    Queria lhe pedir para verificar as coordenadas geográficas da Estação Pio Alves.
    Obrigado.

  2. 04/06/13 às 19:10
    marcelo:

    Olá Mauro, vou verificar agora e já te falo. Obrigado pelo toque e pelos elogios. Abs

  3. 04/06/13 às 19:29
    marcelo:

    Mauro, acabei de verificar e as coordenadas batem com o mapa do link abaixo. Porém quando copiei e colei no Google Earth, ele aproximou de uma rodovia e realmente ficou distante do ponto real. Não sei o motivo pelo qual o Google faz estas aproximações, mas tanto as coordenadas da ficha da estação, quanto a do mapa abaixo estão corretas. Embora o prédio da estação já não exista mais (aquele que aparece nas fotos era uma escola). Abs.

  4. 03/08/13 às 8:35
    marcos antonio silva.:

    ola marcelo mais uma estação de longo trajeto simplemente desativado olha o cenario em volta conforme seu documentario sobre nossas ferrovias tudo abandonado foi falta de interesse de alquem nessa ferrovia porque não há nenhum projeto para tentar reativar como ponto turistico pelo menos algumas dessas estações voce estava lá qual a sua experiencia em cada detalhe as vezes eu imagino um trem voltando a circular nesse ramal que tanto trabalharam que isso um dia foi realidade hoje e saudade daqueles que deram sua comtribuição para se torna realidade. até amanha em mais uma visita abraço marcelo.

  5. 25/08/14 às 22:48
    marcos antonio silva:

    hoje a realidade de vários projetos de diversas ferrovias de longo e curto percursos esta nessa realidade que vemos nesses documentários sobre o que foi o que ainda existe em outras formas não importante o tempo de sua idade nos dias de hoje as grandes construções lingando um estado a outros na maioria não existe mais tudo foi desativado ou abandonados ao longos dos anos a riqueza que envolvia no transportes sobre trilhos isto ficou na lembrança de quem trabalhou nesses ramais enquanto durou a suas atividades por diversas regiões inclusive esta pio Alves e o retrato de grandes construções do passado e o descasos nos dias de hoje falta de interesse em preserva ou reativar as velhas ferrovias que tanto contribuiu para tantos surgimento de outras cidades em volta de seus leitos que faziam parte de diversos ramais no segmento sobre trilhos quantos sonhos passaram por aqui nas idas e vindas de cada locomotivas que cruzaram esta região enquanto durou sua saga sobre trilhos a paixão e o sonho ficaram na lembrança de quem viveu a magia de ser locomover nesse período ate breve Marcelo

  6. 23/02/17 às 18:11
    Eduardo:

    Olá. Que interessante a expedição de vocês! E é assim que deve ser chamada. E sabe como cheguei a esta página? Acabei de sair da mesa do almoço e meu pai, de 78 anos, disse que tinha um tio-avô que tinha sítio em Altinópolis. Este tio se chamava Pio Alves. Olha, periga ser a mesma pessoa, pois este tio tinha posses! Muito obrigado pelo belo trabalho.

Deixe seu Comentário