26/02/13

PAULA LIMA

DATA DA EXPEDIÇÃO: 05.10.2012
DESTINO: Estação Paula Lima
LOCALIZAÇÃO: Município São José do Rio Pardo – SP
COORDENADAS:  21°37’48.75″S 46°54’8.56″W
TRILHOS NO LOCAL: Não
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1914
CONSTRUÇÃO: Companhia Mogiana de Estradas de Ferro
STATUS DO PRÉDIO: Em pé, imponente, porém abandonado e depredado
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz e Pedro Gandra de Carvalho

O FILME:

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Paula Lima é uma estação imponente localizada bem na entrada da cidade de São José do Rio Pardo, numa via marginal paralela a estrada que vem de Itobi e Casa Branca. Tem um pequeno mercado bem em frente e o bairro a sua volta é bem carente. Estivemos lá, andamos e exploramos cada pedaço do local enquanto éramos observados por alguns ressabiados moradores locais. Vimos cada detalhe, os dísticos já bem desgastados, a ampla escadaria frontal, as mãos francesas, as telhas francesas, as lousas, a plataforma e a sua cobertura ascendente (diferente das demais), porém nada das placas de altitude ou quilometragem. O galpão lateral aparentemente está sem assoalho há muito tempo e o lixo toma conta do local, além do cheiro horroroso exalado por lá. Ainda resistem os guichês de venda de passagens, os avisos em português antigo, algumas belas portas e janelas de desenhos arredondados na parte superior, além do detalhe da ferradura enferrujada dependurada numa porta, talvez para atrair boa sorte… Tomara que ainda tenha força para isso. Paula Lima é ainda um belo exemplo de arquitetura, perdida dos olhos da maioria, o que é uma pena. Ainda me lembro os dois momentos de espanto que tive ao chegar lá, o primeiro ao ver o tamanho do prédio e o segundo ao ver sua arquitetura, realmente encantadora. Fora isso, Paula Lima está abandonada, sem perspectivas e sem admiradores ou cuidadores… É de dar dó. De lá seguimos para São José do Rio Pardo…

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.

ILUSTRAÇÃO DO LOCAL:
Tendo como base as imagens reais de cada local colhidas pelo Projeto Estações Brasileiras, eu desenvolvo uma ilustração que retrate emocionalmente o espírito de cada estação/parada, ou mesmo do seu entorno, no caso de já não existirem mais. A intenção é que sirva de estímulo para a interpretação crítica de cada um, seja de forma positiva, negativa, carregada de saudosismo, ou mesmo de forma contemplativa apenas. Espero que curtam.
PAULA LIMA 01

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

Conteúdos Relacionados:

4Comentários

  1. 07/08/13 às 6:28
    marcos antonio silva.:

    vejó este prédio com seus tijolos avermelhados no seu frontal e laterais.quanto tempo levou para ser construido.cada detalhes de sua estrutura por quanto tempo durou a ferrovia nestá estação.por qual motivo de tantas desativações em nossas ferrovias qual interrese e estimular o transporte pelas rodovias já todas na mão de grupos extrangeiros.estés prédios que nós vemos nessas reportagem a quem pertence hojé.abs marcelo.

  2. 07/08/13 às 6:34
    marcos antonio silva.:

    por qual motivo de tantas desativações em nossas ferrovias qual interesse por trás de tudo isso.alguemtem está resposta para nós abs.

  3. 13/01/14 às 17:52
    Dimas Levi Ornellas:

    Parabéns pelo trabalho, tem uma estação chamava-se entrocamento, tem forma de triangulo – fica no municipio de Juruce um lado vai sentido Franca, e outro lado sentido Orlandia – é muito interessante esta estação abandonada. (linha da mogiana) de Ribeirao Preto passa o rio Pardo alguns km tem a estação, os trilhos sobre o rio pardo esta desativado a passagem por cima do rio so chega quem vai a Juruce, por terra, estrada e ao lado do cemiterio para o mato afora, alguns km tem a estação. faça uma visita se ainda existe. em 1984 eu estive lá fotografei se precisar de foto, preciso achar essa foto é muito curiosa esse tipo de estação.

  4. 22/04/15 às 14:18
    Marcos Teixeira da Silva:

    Venerando Ribeiro da Silva, era meu trisavõ, pai de Francelina Ribeiro da Silva casada com meu avô Teodoro Teixeira da Silva que gerou meu Avô José Teixeira da Silva que gerou meu pai Teodoro Teixeira da Silva Neto, que me gerou.

Deixe seu Comentário