04/06/12

BUENO DE ANDRADA

BUENO DE ANDRADA

Fomos até Bueno de Andrada já sabendo um pouco sobre as suas famosas “Coxinhas Douradas”, que dizem por aí, são deliciosas. Mas como nosso intuito principal era a busca de informações sobre a história da estaçãozinha da E.F.A. e não encher nossas respectivas barrigas de coxinhas… >>

04/06/12

SÃO CRISTÓVÃO

SÃO CRISTÓVÃO

São Cristóvão é a última parada do bonde urbano da E.F.C.J. que tem o seu ponto de partida na estação Emílio Ribas, situada no bairro de Capivari. São Cristóvão é uma parada simpática bem em frente a uma lagoa e atrás de um centro de lazer, num local já um pouco afastado da cidade. Como quase todas as paradas do trajeto da Estrada de Ferro Campos do Jordão… >>

02/06/12

IPAÚNA

IPAÚNA

Todos os mais velhos do local se referiram a ela como Serrinha, mas o nome que a acompanhou até os seus dias finais foi Ipaúna. Como uma estação de entroncamento da E.F.S.P.M. que foi, a área que ela ocupava era grande, estivemos lá, andamos pelo local, buscamos informações com os moradores, mas a maioria deles (residentes ao redor do local da antiga estação) nada sabia a respeito de Ipaúna, Serrinha ou qualquer outro nome que possa ter sido dado à aquela estação… >>

02/06/12

PAGÉ

PAGÉ

Diferentemente de outras paradas e estações que visitamos, Pagé, apesar de pequena e de difícil acesso, foi uma linda e grata surpresa. Para se chegar até ela, tivemos que subir por uma encosta de morro que fica do lado direito, antes do primeiro pontilhão de cruzamento com a linha férrea (para quem segue de Campos do Jordão sentido Pindamonhangaba). Subimos com a “Pretona” até onde deu, depois seguimos a pé pelo leito da linha até o local exato da parada. Contar nunca é a mesma coisa, mas mesmo assim, vou insistir, por lá, as paisagens são abundantes, a cada dormente que avançamos é uma vista privilegiada que guardamos na memória… >>

02/06/12

VIOLA

VIOLA

Viola é uma parada localizada na avenida Januário Miráglia em Campos do Jordão, sem grandes predicados estéticos. Hoje, é ponto de encontro de toda sorte de pessoas, já não serve mais como parada da E.F.C.J. há algum tempo, e quando estivemos por lá, estava fedendo, pichada e com um aspecto de abandono (mesmo estando numa área bastante movimentada da cidade e com pessoas o tempo todo ao seu redor). Viola um dia deve ter sido interessante… >>

02/06/12

MIRAMONTES

MIRAMONTES

Miramontes é hoje uma plataforma no canteiro central de uma movimentada avenida de Franca. Completamente abandonada, está tomada pelo mato, e pelo que vimos, não representa mais nada para os moradores locais. Para nós, ela é e sempre será um ponto importante da Linha do Rio Grande, da Cia. Mogiana e também da história ferroviária do Brasil… >>

29/05/12

MANDIÚ

MANDIÚ

Como falar de Mandiú, com um acervo fotográfico tão rico, como este logo abaixo? Num dia lindo, eu e meus parceiros de expedição encontramos pelo caminho esta estação, linda, antiga, ali vencendo o tempo da forma que consegue, enfim, um prato cheio para os nossos interesses históricos, ferroviários, estéticos, afinal quem vai negar a beleza destas paisagens? Saímos de Restinga dispostos a encontrar Mandiú… >>

29/05/12

GAVIÃO GONZAGA

GAVIÃO GONZAGA

Pontes antigas sobre pequenos riachos, estufas de flores, lagos com carpas e trutas, pinheiros enormes, araucárias, tudo isso no meio de montanhas enormes, assim é o entorno de Gavião Gonzaga. A estaçãozinha em si (parada), não diz muita coisa, pois é somente uma plataforma de pedras antigas, mas as casas da vila ferroviária em frente, dão um toque todo especial ao lugar. Caminhar por lá foi irresistível… >>

29/05/12

TORIBA

TORIBA

A parada Toriba é uma plataforma com colunas em madeira (troncos) coberta por telhas e cercada de verde por todos os lados, a vista de lá é linda, mas a subida para se chegar até ela cobra o preço justo por tal momento contemplativo. Mesmo não havendo nada por lá (o portão de acesso pelo hotel já não dava sinais de uso há algum tempo), a beleza do local impressiona… >>

29/05/12

MATÃO

MATÃO

A estação Matão está toda destruída, caminhei por lá e o que pude ver foi o resultado do descaso e do abandono, apenas o som dos meus passos, sobre os cacos de telha da antiga estação davam sinal de que havia vida por ali. No seu entorno encontramos jovens consumindo drogas, uma locomotiva abandonada que servia provavelmente de moradia… >>