15/07/13

MATO SECO

DATA DA EXPEDIÇÃO: 06.04.2012
DESTINO: Estação Mato Seco
LOCALIZAÇÃO: Município Mogi Guaçu – SP
COORDENADAS: 22°08’48.8″S 46°56’12.5″W
TRILHOS NO LOCAL: Sim, em pleno uso
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1878
CONSTRUÇÃO: Companhia Mogiana de Estradas de Ferro
STATUS DO PRÉDIO: Em pé, abandonada e fechada
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz, Vinicius Costa, José Antonio Thomaz e Raul Otuzi de Oliveira

O FILME:

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Estivemos em Mato Seco vindos de Astrapéia, e naquele dia estas foram as estações mais distantes que visitamos. Partimos antes do sol nascer e já as 7 da manhã estávamos iniciando a nossa jornada pela região de Aguaí, a qual eu conheço bem, pois foi lá que vivi os meus melhores momentos ferroviários na infância. Mato Seco é hoje um prédio abandonado, está fechado e por lá há um bar bem em frente, aonde as pessoas se reúnem para bater papo e tomar cerveja. A vista a partir do bar é bem legal, com o prédio imponente da antiga estação da Mogiana ao fundo e mesmo no curto período de tempo em que ficamos ali, pudemos ver o tráfego de composições cargueiras passando pela estação. Mato Seco teve fluxo de passageiros até 1997, depois disso, logo foi fechada e está até hoje abandonada. Andamos por lá, conversamos com as pessoas do bar, que nos deram boas informações e até nos ofereceram uma “legítima telha francesa inteira” como souvenir do local, mas o difícil foi encontrar em meio a tantos cacos, uma realmente inteira. Mesmo sem encontrar o nosso presente, documentamos a estação, suas placas, portas, linhas, desvios, frontões, dísticos (ainda legíveis) e até mesmo os postes da antiga eletrificação, que “enfeiam” bastante o local. Como não poderia deixar de ser, sentamos no bar para contemplarmos Mato Seco da melhor maneira possível, tomando cervejas estupidamente geladas, afinal de contas, ninguém é de ferro né? Ainda mais sob aquele calor brutal, e de lá, seguimos para Miragaia…

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.

POSTER MATO SECO

ILUSTRAÇÃO DO LOCAL:
Tendo como base as imagens reais de cada local colhidas pelo Projeto Estações Brasileiras, eu desenvolvo uma ilustração que retrate emocionalmente o espírito de cada estação/parada, ou mesmo do seu entorno, no caso de já não existirem mais. A intenção é que sirva de estímulo para a interpretação crítica de cada um, seja de forma positiva, negativa, carregada de saudosismo, ou mesmo de forma contemplativa apenas. Espero que curtam.
MATO_SECO_01

POSTERS VINTAGE:
São ilustrações com base fotográfica, que faço sobre algumas estações que representaram algo para mim. Também tenho feito sob encomenda para pessoas que querem presentear alguém ou mesmo simplesmente tê-las para recordação de algum momento marcante, ou apenas como decoração. Todo o valor obtido com a venda destas telas, é revertido integralmente para custear novas expedições do Projeto. Nada é destinado a mim ou ao meu sustento, para isso: eu trabalho.
COLLECTION_12

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

6Comentários

  1. 22/07/13 às 21:19
    marcos antonio silva:

    OLA MARCELO boa tarde estou te enviando alguns dados sobre nossas ferrovias e vagoes abandonados em nosso pais /1 em cada 6 vagoes de trem abandonados esta em ribeirao preto sao mais de 2.176 carros ferroviarios obsoletos equivalente a17%material sucateados no pais.a estimativa e da ANTF que calcula existirem ao menos 12.800 vagoes abandonados no brasil. e mais esses vagoes estao sendo usados por usuarios de drogas e criminosos .a empresas A ALL /E FCA elas declaro que nao assumiu e nen arrendaram este 2.176 vagoes abandonados em ribeirao preto.e mais a responsabilidade e do DNIT. MARCELO vou mandar mais informaçoes para voce em outro comentarios.peço desculpa a voce esta informaçoe e para seu site a respeito do descaso sobre nossas ferrovias. ate logo.

  2. 22/07/13 às 21:53
    marcos antonio silva:

    MARCELO boa noite isto e uma vergonha a empresa VALEC vai compra R$410 milhoes em trilho para ferrovia NORTE -SUL esta previsto o pregao para dia 9 de setembro para compra de 95.4 mil toneladas de trilho que sera 100% importada porque o nosso pais nao tem fabricante nacional .e MARCELO e muita falta de visao e dignidade de nossos governo compra trilhos de outras naçoes e mais temos minerios de ferro em abundancia em nosso pais sera que esses trilho sao aqueles que foram exportado com a desativaçoes de muitas estaçoes ao longo de nosso estado e pais e agora volta como material 100% importado vamos ver se isto vai adiante ate mais MARCELO conte comigo abraço

  3. 23/07/13 às 3:23
    marcelo:

    Obrigado Marcos pelas informações. Sinceramente, é difícil ouvir notícia boa sobre este tema, né? Aqui, eu tento fazer algo positivo, um tipo de denúncia recheada de informação, crítica, mas de um jeito leve, agradável… enfim…

  4. 26/08/13 às 23:36
    marcos antonio silva.:

    como séria hójé ano é mes 26 de agosto de 2013.sé todas essas ferrovias que estámos vendo nessa reportagens é documéntários sobre esse meio de transporte.através de uma pessoa que está se dedicando a resgatá a mémoria daqueles que contribuiu nessa construção tão arrojádas com tantos detalhes em sua volta para dar um requinte é conforto náquela epóca sem muita tecnólogia nas estação que tanto passageiros travegaram por tantas estação que hojé só existé nesse docúméntarios mais uma vez. (de uma pessoa mesmo tendo seu trabalho para seu sustento existé ainda tempo para levar ao nossos conhecimento sobre o que foi é está parado esperando ser reativádo por alguém que tenha coragem é determinação sobre um temá que é nossa ferrovia a esperá de um milágre.esté coméntários é sobre essa pessoa que tem coragem é tempo para mostrás o que está desáparecendo diante de nossos olhos daqueles que aqui contribui é muito nessas construções de ferrovia e estações.simplesmente essa pessoa mais uma vez é voce marcelo que levar a nós seguidores desse téma que envolve esse pátrimonio tão esquecido é largado á própria sorte parabéns mais uma vez marcelo pela sua dedicação é luta em sua viagens ao longo desse territorio que se chama são paulo é brasil. pais sem mémoria é estado sem cultura em sua preservações desté patrimonio.abs marcelo.

  5. 16/10/14 às 20:55
    marcos antonio silva:

    a saudade de um tempo que não volta para muitas dessas estações e ferrovias que hoje em 2014 so estamos vendo graças a um trabalho magnifico de luta e coragem de uma pessoa que se dedica em resgata essa historia de lutas e desbravamento de muitos colaboradores em tantas regiões não importando seus limites numa epoca de poucos recursos essa e a historia de nossas ferrovias de um passado de vitorias e conquista por onde passou a estrada de ferro ate mais abs

  6. 13/08/16 às 13:11
    NILVA Ap. Cassimiro:

    Obrigada por fazer este vídeo e fotos, meu pai foi chefe desta estação, o nome dele Luiz de Souza Cassimiro, quanta saudades, brinquei muito em Mato Seco, estudei na escolinha do lado, quanta saudade.
    Mais uma vez obrigada.
    Abraços

Deixe seu Comentário