10/04/13

JUNDIAÍ (PAULISTA)

DATA DA EXPEDIÇÃO: 13.02.2012
DESTINO: Estação Jundiaí (Paulista)
LOCALIZAÇÃO: Município Jundiaí – SP
COORDENADAS: 23°11’7.98″S 46°52’43.41″W
TRILHOS NO LOCAL: Sim, em pleno uso
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1898
CONSTRUÇÃO: Companhia Paulista de Estradas de Ferro
STATUS DO PRÉDIO: Em pé, cercado e fechado
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz e Claudinéia de Marchi

O FILME:

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
A estação da Cia. Paulista em Jundiaí, está fechada a anos e pelos que li ao seu respeito, sempre foi uma  espécie de coadjuvante da estação Jundiaí, construída pela São Paulo Railway (S.P.R.), esta sim, a grande vedete do show ferroviário que era aquela região. A estaçãozinha da Cia. Paulista tanto era o patinho feio, que nem teve o seu prédio erguido para esta função, foi utilizado um prédio já existente para a sua implantação, já que sua função era a do desembarque local dos passageiros, continuando viagem até a outra estação (S.P.R.) os que fossem fazer a baldeação, e também servia aos funcionários da própria Companhia, para os seus embarques e desembarques. Atualmente a estação está fechada, aparentemente serve como moradia, mas quando estive lá e não vi absolutamente ninguém, enfim, é uma tristeza só. Bem ao seu lado, tem um grande viaduto cruzando as linhas, de onde se tem uma boa visão do interior do pátio, por lá vê-se, a cabine de controle, também em frangalhos, a plataforma, sua cobertura, e claro, o mato alto tomando quase tudo. Tentei entrar lá, mas o portão (de ferro, soturno e pesado, lembrava aqueles portões antigos de cemitério) estava fechado e cheio de graxa, que imagino seja para evitar intrusos, portanto, só consegui imagens de fora mesmo. É uma estaçãozinha discreta, e quase passei direto por ela quando estive lá. Graças a alguns operários que trabalhavam por ali, consegui encontrá-la naquele dia. Foi bem legal ter estado lá, porém, realmente a outra estação Jundiaí (S.P.R.) é beeem mais interessante, e vale a visita. De lá segui para Corrupira…

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.
POSTER JUNDIAÍ PAULISTA

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

Conteúdos Relacionados:

5Comentários

  1. 10/04/13 às 15:34
    Dário Bizzo:

    Caro Marcelo,
    O ponto alto da Cia Paulista em Jundiaí eram suas oficinas, localizadas na mesma avenida dos Ferroviários, somente um pouco mais adiante. Hoje lá funciona o precário museu da Paulista, mas que merece uma visita. Conversei há alguns anos com um grupo de ferromodelistas da cidade, que tem um processo de recuperação da antiga estação para se tornar sede do grupo. Mora ou morava na estação um sr., ex ferroviários, que sofria de diabetes, e por isto mesmo nem sempre se conseguia falar com ele.

  2. 10/04/13 às 19:00
    marcelo:

    Obrigado pela informação Dário, eu vi mesmo o museu logo a frente, mas não tinha muito tempo e não sabia se podia entrar, quanto custava, enfim, acabei seguindo somente pelas estações do trecho. Voltarei lá assim que puder, pois a estação Horto, eu não encontrei, e quero localizá-la… Abs

  3. 12/04/13 às 1:38
    Tagid Malatesta:

    Olá Marcelo.

    Além da oficina ferroviária ser as meninas dos olhos da era férrea em Jundiaí, não podemos esquecer da atual estação. Nela tínhamos dois ramais, o já conhecido Jundiaí-Santos e a Sorocabana, retirada para a construção da Avenida dos Ferroviários. Vale a pena explorar esse legado. Abs

  4. 07/08/13 às 5:01
    marcos antonio silva.:

    mais uma construção que aqui vemos completamente fechada abandonada com idade avançada até quando vai resistir a esse descasso que aqui vemos.porque não refomar e se for possivel reativa-la. esses predios e casas ao longo dessas ferrovias e como nossos hospitais sem médicos sem leitos. abs marcelo.

  5. 09/06/15 às 15:53
    Victor:

    Moro em Jundiaí. Dias atrás saiu no jornal da cidade uma matéria falando a respeito do abandono no restou da história da estrada de ferro em Jundiaí, inclusive com um vídeo no Youtube feito com o auxílio de um drone. É um crime o que acontece.

Deixe seu Comentário