10/01/16

JACARÉ

DATA DA EXPEDIÇÃO: 27.12.2013
DESTINO: Estação Jacaré
LOCALIZAÇÃO: Município São Carlos – SP
COORDENADAS:  22°01.49″S  48°03’02″W
TRILHOS NO LOCAL: Não, nada restou por lá
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1894
CONSTRUÇÃO: Companhia Paulista de Estradas de Ferro
STATUS DO PRÉDIO: Demolido, restaram apenas poucos escombros da plataforma
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz, Amarildo Lopez e Daniel Franc

O FILME:
“Aguardem!”

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Desde o momento em que saímos de casa, sabíamos que localizar o local da antiga estação Jacaré não seria das tarefas mais fáceis. Comigo, estavam os amigos expedicionários Daniel Franc e Amarildo Lopez e, foram eles que, mato adentro puseram-se a procurar pelas ruínas da estação da Companhia Paulista, hoje nos limites de uma região de plantio de cana, bem próxima do Rio Monjolinho, entre Ribeirão Bonito e São Carlos. Paramos a “Pretona” na estrada do canavial, “varamos” a cerca de arame farpado e seguimos mato adentro no sentido de Ribeirão Bonito. O Daniel e o Amarildo por um lado e eu pelo outro, tomando um sentido um pouco fora do antigo leito, numa linha perpendicular em busca de resquícios da construção. Vai daqui, volta dali, numa dessas embrenhadas, eis que me deparo com nada menos do que um apiário, sim, eu estava dentro de uma criação de abelhas e obviamente isso não era nada bom. Alertei-os de forma comedida, sem fazer muito tropel e agradeci por ter conseguido sair daquela situação sem nenhuma picada. Desviamos daquela rota e voltamos ao curso do antigo leito. A uns 200 metros dali, conseguimos localizar os restos da estação, sua fundações, pisos e algumas paredes que ainda em pé, resistiam bravamente. Tudo ali estava tomado pelo mato e um calor monumental nos desetimulava a permanecer por muito tempo, sendo assim, documentamos o que encontramos com o maior detalhamento possível e voltamos para a “Pretona”. De Jacaré, conforme ilustram as imagens e mini-filme (em breve), nada de trilhos, placas ou caixa-d’água, apenas estruturas de concreto parcialmente em pé resistem em meio as árvores. O tom amarelo das paredes gera uma bela e patriótica composição cromática, digna de registro. Desativada em 1969 foi demolida anos depois como consta na maravilhosa/imperdível bíblia ferroviária: www.estacoesferroviarias.com.br e de lá para cá, nada mais de relevante surgiu. Com aquele ar úmido e fervente e repleto de abelhas saímos de lá o mais rápido que pudemos e seguimos para Santo Ignácio…

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.
POSTER JACARE

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

Conteúdos Relacionados:

1Comentários

  1. 13/03/16 às 1:41
    marcos antonio silva:

    ola marcelo mais uma aventura desbravando o universo de nossas ferrovias o que foi o que esta em plena atividades em nosso estado e pais aqui mais uma historia foi apagada por completo nesse pais chamado brasil que pena que muitas dessas reliquias no sentido ferroviario foi completamente desativado com o passar dos anos esse e o sistema que nossas ferrovias se encontra hoje em 2016 o que espera com o passar dos anos nesse tema estaçoesbrasileiras de um pais que nunca se preocupou com o seu passado mais mesmo assim marcelo conhecemos o que foi desta antiga estações que um dia foi prosperidade para muitos abs de marcos silva carapicuiba sp.

Deixe seu Comentário