10/01/14

ITAGUABA

DATA DA EXPEDIÇÃO: 06.07.2012
DESTINO: Estação Itaguaba
LOCALIZAÇÃO: Município São Sebastião do Paraíso – MG
COORDENADAS: 20°50’10″S 46°55’43″W
TRILHOS NO LOCAL: Sim, apenas alguns trechos
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1919
CONSTRUÇÃO: Companhia Mogiana de Estradas de Ferro
STATUS DO PRÉDIO: Em pé, vazio e abandonado
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz, Vinicius Costa, José Antonio Thomaz, Pedro Gandra de Carvalho, Giuliano Martins Thomaz, Rodrigo Faustino e Alexandre Neves

O FILME:

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Itaguaba está localizada entre as estações de São Sebastião do Paraíso (Mogiana) e a do Morro do Ferro, ambas também já visitadas por este Projeto. Para chegarmos até lá, passamos por inúmeras paisagens lindíssimas, típicas daquela região montanhosa e cafeeira do sul de Minas Gerais. Vínhamos do Morro do Ferro e quando localizamos Itaguaba e foi uma sensação bastante gratificante. Abandonada, ela encontra-se ao lado de algumas casas (chácaras, sítios?) e com uma placa novinha em folha de propriedade do DNIT fixada na parede. Por lá, vimos a caixa-d’água, a lousa pichada com a quilometragem original (alguém pichou, mas com uma função nobre/informativa/histórica), a plataforma ainda em pé porém sem cobertura, os dísticos legíveis, sendo que um deles, encoberto pelas árvores. Vários trechos seccionados de trilhos, ainda estão lá, mantidos por toda área do pátio da estação, porém sem ligação com lugar algum. Andamos por todo o local sob o olhar curioso de alguns moradores, porém ao abordá-los, pouco sabiam a respeito da estação. Os trens de passageiros cessaram por ali em meados de 1976, e o prédio foi desativado neste mesmo período. A linha ainda continuou ativa, pois os cargueiros com cimento, vindos de Itaú para Ribeirão Preto transitaram por ali durante vários anos ainda. Algo semelhante acontece no Ramal de Caldas, aonde a mina da CBA (Estação Bauxita), ainda mantém o trecho ativo. Itaguaba está abandonada, toda em frangalhos, com as portas e janelas quebradas e mato por todo lado, mas ainda assim, impõe respeito e desperta aquele saudosismo bom, típico dos antigos ferroviários e admiradores do assunto. De lá, seguimos para São Sebastião do Paraíso (Mogiana) , o que já é uma outra história, cliquem e acompanhem!

COMPLEMENTO:
Em 1992 Itaguaba foi reformada. Ficou nova, a Estação e as casas. As mãos francesas da plataforma vieram da estação de Guaxima. E intenção era abri-la para o trafego, já que com a construção de uma alça que ligaria definitivamente o trecho da EFSPM com o trecho da Cia Mogiana a Estação de São Sebastião do Paraíso seria fechada, com de fato foi. Mas Itaguaba funcionou por pouquíssimo tempo. Os Trens seguiam com licença de Altinópolis direto a Itaú e Itaguaba foi abandonada novamente. – Enviado por Mauro Souza em 13/01/2014

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.
POSTER ITAGUABA

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

Conteúdos Relacionados:

12Comentários

  1. 11/01/14 às 23:49
    marcos antonio silva:

    ano de sua construção 1919 por apenas 57 anos deste sua existencia nesse segmento chamado ferrovia houve nesse ramal o transporte de passageiros. o que houve para nao segui adiante com esse meio de transporte nessa regiao com o de passageiros. qual a verdade desses descasos que estamos vendo constantemente nessas reportagens sobre nossas ferrovias o que resta delas por esse brasil a fora. hoje o que vemos em todas elas sao grandes abandonos por completo sem nenhuma conservaçao de quem deveria cuidar desse patrimonio do passado de tantas lutas para si levar o progresso desse imenso brasil. mais como e de costume de nossas autoridades o que nao for mais de seus interesses fica nessa situaçao como estamos vendo. e tambem em todas aquelas que um dia deram suas contribuiçao no segmento de passageiros e cargas que hoje mais uma vez esta nessa situaçao. nao adianta colocar placas de indentificaçao a quem pertence se nao cuidar dessa reliquia chamada ferrovia. hoje o que resta desses ramais que foram desativados esta no total esquecimento trilhos sendo roubados estaçoes sendo invadidas para moradias da populaçao que um dia transitou nessas estaçoes que esta nesse retrato de grandes descasos. hoje em nosso pais nao existi uma lei para proteger esses patrimonio .imagina em outros segmento nao chamado em ferrovia.exemplos hospitais segurança e moradia. hoje mais uma vez nao existi politicas para ambas as partes imagina daqui alguns anos como estara todos este segmento que foi citado nessa postagens.esse e um pais que nao tem respeito por aqueles que trabalhou que se dedicou para si levar sonhos a lugares desconhecido por muitos desses politicos que hoje estao no poder. poder esse que se esquece desse meio de transporte de tantas magias de tantas belezas naturais em suas voltas em seus percusos. que hoje infelismente nao existe mais. o sonhos de muitos ferroviarios se acabou no momento de suas desativaçao imagina o da populaçao qual foi.esse e o brasil sem memoria com o passado chamado ferrovias. ate mais marcelo fica com deus de marcos silva.

  2. 12/01/14 às 23:14
    marcos antonio silva:

    aqui mais um comentario sobre o tema estaçoes brasileiras.qual de nos vai ter coragem de dizer adeus nesse tema chamado ferrovias. ferrovias de tantos sonhos ilusao de um passado magestoso que nao volta mais. e so procura em nossas volta o que nao existe mais. magestosas ferrovias que de tantas vidas que passaram por dentro de cada uma delas e da tao sonhada ferrovia que levou esperança e sonhos alegria de encontro em cada momento de sua existençia.fico imaginando cada momento da velha locomotivas cortando seus caminhos de trilhos por montanhas vales paisagem de quem viveu esse passado glorioso.que foi interumpido no momento de suas desativaçoes as velhas locomotivas ficaram esquecidas por estaçoes tambem abandonadas por esse brasil a fora.as velhas construçao chamadas estaçoes hoje estao todas no esquecimento sem vidas no completo silencio por dentro de cada uma delas.ao cair da noite tudo se apaga na total escuridao mais nem a luz das velhas locomotivas existe mais que mais uma vez iluminou o seus caminhos de trilhos. trilhos esses que foram arrancados para nao mostra o passado de vitoria e gloria dos velhos ferroviarios que contribuiram para o progresso de tantas regioes. que hoje infelismente ficaram sem esse meio de transporte chamado ferrovias . vidas de seus moradores em varios vilarejos e cidades por onde transitou esse meio de transporte. ficaram esquecidos sem explicaçoes de quem deveria cuidar e zelar de tudo isso que estamos vendo nessas postagens. aqui o sonho de muitos acabou no caminho por onde um dia transitou a tao sonhada ferrovia. abs marcelo de marcos silva.

  3. 13/01/14 às 1:53
    Mauro:

    Em 1992 Itaguaba foi reformada. Ficou nova, a Estação e as casas. As mãos francesas da plataforma vieram da estação de Guaxima. E intenção era abri-la para o trafego, já que com a construção de uma alça que ligaria definitivamente o trecho da EFSPM com o trecho da Cia Mogiana a Estação de São Sebastião do Paraíso seria fechada, com de fato foi. Mas Itaguaba funcionou por pouquíssimo tempo. Os Trens seguiam com licença de Altinópolis direto a Itaú e Itaguaba foi abandonada novamente.

  4. 02/02/14 às 2:54
    marcos antonio silva.:

    a cada nascimento de uma ferrovia com ela se cria vidas em sua voltá o desenvolvimento de muitas regiões por onde se transportóu sonhos esperança o progresso.que hojé está no total abandono é descasos de quem deveria cuidar desse patrimonio.hojé a realidade é outra tudo se cria mais com o passar dos anos cai no esquecimento desses politicos.que promete mais não cumpré.abs marcelo de marcos silva

  5. 11/02/14 às 5:56
    marcos antonio silva.:

    qual o significado do tema ferrovia nos tempos de hojé.daqui há 4 meses estaremos com a copa do mundo em nosso pais.como vai ser o transporté de tantas pessoas nesse meio de transporté chamado ferrovia. será que nossos represetantes estaram preparado para o transporté ferroviarios dos turistá que aqui chegar. ou vai ser transportados pelas rodovias para se ganhar muito em pedágios ao longo dos trajetos.hojé a falta de investimento nesse setor das ferrovias vai compromete em muito o deslocamento desses turistás para assistir os jogos.será que o brasil vai passar vergonha não só no meio de transporté ferroviario por falta mais uma vez de investimento desses governos que ai estão veremos como vai ser o transporté para se chegar aos estádios.isso veremos em breve.falta de investimentos gerá desconfiança por parté de todos. esté é o exemplo de um pais sem planejamento para um evento desse porté.mais o principal não foi investido no significado ferrovias esté sim é o grande porté para se chegar a tantos lugares desse imenso pais chamado brasil.ferrovias ainda está na horá de investir. ou não vamos ter essa respostá em breve abs marcelo de marcos silva.

  6. 25/02/14 às 6:54
    marcos antonio silva.:

    hojé mais uma vez o que foi de nossas ferrovias juntamente com nossas estações. é coisa do passado apenas para muitos são multuados de tijolos que não representa nada do seu passado glorioso de tantas vidas vividas por dentro de cada uma delas. hojé infelismente muitas delas estão abandonadas por completo.sem esperançã de um dia possa voltar a trilhar nesse segmento chamado ferrovias.hojé mais uma vez o pode público não está ném ai com o passado chamado ferrovias.está é a historia desse patrimonio que esta a espera de um milágre. do setor privado junto com o pode publico.será que ainda existe esperançã para muitas delas.que estão desátivadas por completo.hojé poucas que ainda resite com o passar dos tempos mesmo não tendo interesse por várias entidades.desses politicos. abs marcelo de marcos silva.

  7. 26/02/14 às 23:57
    marcos antonio silva.:

    este comentario se resume no passado de nossas ferrovias juntamente com nossas estações.é fácio deixa muitas contruções nesse segmento chamado ferrovias. exemplo um povo sem memoria com seu passado é um povo sem respeito consigo mesmo. o progresso chega para atender as necessidades de todos. mais não se tem respeito naquilo que foi a esperança de muitos na epóca de suas construções. hojé o passado é apenas um multuados de tijolos que para muitos não tem vida não tem valor sentimental.apenas atrapalha o progresso. esté é o retrato de nossas ferrovias.totalmente abandonadas esquecidas a propria sorté.quem deveria cuidar simplesmente não importá mais uma vez com o passado de tantas lutas na suas contruções desbravando cada caminho de seus trajetos por onde um dia trilhou a velha locomotiva levando sonhos esperança para muitos em cada momento de sua existencia. hojé a existencia está acabando por completo.dinheiro eles tem para gastar em outros projetos.mais com o pasado nada é feito simplesmente está nessa situação como estámos vendo graças ao trabalho dessa pessoa que está empenhada para documentar cada uma dessas estações que um dia foi a esperança para muitos não só para os usuarios. mais sim para o bravos ferroviarios que deram suas vidas em cada construção.em cada momento da existençia desse transporté chamado ferrovias. hojé mais uma vez o que vemos são descasos com o passado magestojos chamado estaçõesbrasileiras até mais marcelo abs de marcos silva.

  8. 04/03/14 às 1:38
    Marcos Antonio Silva:

    a cada historia de nossas ferrovias no passado não muito distante era motivo de orgulho em cada detalhe em cada momento de suas construção. vivida no seus pioneiros que tanto levaram esperança a tantos lugares desse pais. que muitas vezes se confundia na luta para desbravar caminhos que jamais se imaginava chegar ao seu destino.trilhos que foram colocados com tanto esforço humano numa epoca sem tecnologia que para muitos seria dificultoso .hoje aquele sonhos de muitos ficaram esquecidos com sua desativaçoes .sonho seria acorda no amanhecer travegando por tantas ferrovias que na epoca era motivo de orgulho nesse meio de transporte. que hoje esta desaparecendo por completo de nosso pais. por falta de interesse de muitos.hoje o retrato de nossas ferrovias e o mesmo com a realidade de nossa populaçao esquecida e abandonadas pelo poder publico.pais sem memoria e um pais sem cultura com seu passado.que tanto levou progresso e sonhos a diversos lugares.desse brasil.abs marcelo fica com deus de marcos silva.

  9. 17/03/14 às 3:15
    marcos antonio silva:

    a cada visita mesmo sendo na mesma postagens. não sei como pode deixar de existir essa maravilha.chamada ferrovias que tanto se levou para se construir atraves da mão de cada trabalhador naqueles exato momento de sua existençia.é atraves dessas mesma mão tudo é retirado com o passar dos anos para não ficar a marca do passado vitorioso nesse segmento chamado ferrovias.ao que parece. a lembrança dessa epóca de vitorias desse transporté que foi o orgulho de muito numa epóca de pouca tecnólogia. vai se apagando com o passar dos anos.( exemplo é como o vento atraves de nossas pegadas vai apagando por onde nos andemos sem deixar rastro ou pistas )esse é sem duvida nenhuma o destino de muitas ferrovias que um dia ou noite trilhou nesse imenso brasil se apagar por completo em todas regiões por onde um dia brilhou a esperança de muitos de se levar o progresso. ate mais marcelo de marcos silva.

  10. 15/06/14 às 4:28
    marcos antonio silva:

    hoje o tempo passou para muitas dessas ferrovias e estaçoes que vemos nessas reportagens o tempo e a falta de conservação e a pior condenação que possa existir na memoria de um passado chamado ferrovias o que vemos novamente em muitas dessas ferrovias juntamente com as velhas estaçoes que ainda resta em diversos lugares de nossos interior e a falta de respeito e a falta em resgatar esse trabalho que foi feito com tanto esforço e dedicação pelo nossos bravos ferroviários que deram suas contribuição nesse segmento mais uma vez ferrovias o que em muitas delas são apenas construções e ferrovias sem vidas sem esperança que alguém possa fazer alguma coisa por elas construções e ferrovias que levaram anos para ser concluídas desafiando muitas vezes os esforços de tantos trabalhadores os seus limites num tempo com pouco recursos sem muita tecnologias mais mesmo assim cada um contribuiu com seu trabalho não importando a sua graduação nesse tempo de tantas conquistas por onde chegou por onde existiu a sonhada ferrovias que nos tempos de hoje em 2014 nada resta para muitas delas apenas o silencio e a escuridão por onde transitou tantas locomotivas levando muitos sonhos em diverso momento em quanto existiu a estrada de ferro que hoje se encontra abandonada em muitos lugares esse e o retrato desse passado que o tempo vai apagar seus rastro por onde mais uma vez existiu a sonhada ferrovias descasos e falta de respeito fazem parte de nosso pais com sua historia e passado em diverso segmento tanto nesse transporte em muitas outras como sabemos esse e o brasil com seu passado muitas vezes e melhor deixar o tempo apagar essa memorias esse trabalho nesse segmento chamado ferrovias sonhos e lutas que ficaram para trás ate breve Marcelo.

  11. 26/04/15 às 23:25
    marcos antonio silva:

    porque afinal tantos caminhos de trilhos que cruzaram nosso estado estão em muitos lugares nessas condições de total abandono ou simplesmente não se chegar a lugar nenhum essa e uma pergunta que ate hoje deste que conheci essa verdadeira historia sobre nossas ferrovias atraves das estaçõesbrasileiras mim pergunto por qual razões de tantas desativações a abandonos em diversas regiões nosso estado e pais não se ver mais o transporte de passageiros em longo percusos entre são paulo e minas gerais boa parte dessas ferrovias hoje so se transporta cargas mesmo assim pouco volume mais a grande parte que existia de nossa malha ferroviaria entre esses dois estado simplesmente foram desativadas ou removidas por quais razões ou motivos que levaram as suas desativações como era o transporte nesse periodo de tantas conquista atraves dessas ferrovias que existia nessa epoca hoje muitas estão no meio do nada esquecidas ou removidas o que sobrou foi apenas vertigios que um dia exitiu essa maravilha chamada estrada de ferro sonhos que fora removidos para sempre abs.

  12. 13/05/15 às 17:51
    Ignez Rodrigues:

    Nasci em Itaguaba em 12/01/1944 .filha de Gabriel Pardo Cortez e Anna Viana Cortez, Meus pais tinham uma Venda (armazem), bem perto da estação, aliás ainda existe , mudamos p/ outra venda enfrente o campo de futebol, permanecendo até 1951’Tenho saudades e boas lembranças.

Deixe seu Comentário