29/11/11

CRAVINHOS NOVA

DATA DA EXPEDIÇÃO: 27.08.2011 e 22.10.2011
DESTINO: Estação Cravinhos Nova
LOCALIZAÇÃO: Município Cravinhos – SP
COORDENADAS: 21°17’59.21″S 47°39’50.22″W
TRILHOS NO LOCAL: Sim (em uso)
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1964
CONSTRUÇÃO: Companhia Mogiana de Estradas de Ferro
STATUS DO PRÉDIO: Em pé, abandonado, cercado e servindo apenas de parada
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz, Jeferson Tomaz Querino e Jorge Luís Caleffi

O FILME:

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Ir até Cravinhos Nova foi uma volta ao meu passado, quando chegamos lá, logo as recordações do tempo dos trens de passageiros da Fepasa me vieram à cabeça, tempos de viagens mensais entre Ribeirão Preto e Aguaí junto com o meu saudoso avô Pedro. A estação, relativamente moderna (já do padrão novo da Mogiana, que é bastante sem-graça perto das anteriores na década de 60), está em frangalhos, mas ainda em pé. Por fora aparenta certo cuidado, mas por dentro tinha apenas alguns cães e mais nada. Como passeio vale a pena, é um lugar bonito, em meio a morros, ao lado de um belo pesqueiro na estrada que liga Cravinhos à Serra Azul. A Estação de Cravinhos Nova ainda tem a caixa-d’água, a vila ferroviária, a linha em atividade com trens cargueiros circulando com frequência por ali, tem também um vagão abandonado, num desvio lateral também abandonado compondo o cenário, e o melhor, o acesso é todo por vias asfaltadas. Vale muito a pena passar uns 10, 15 minutos por lá. De lá seguimos para o Empório Mult Mix em Ribeirão Preto, onde finalizamos o dia com uma bela cerveja geladíssima e os já tão famosos comes do bar.

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.

POSTERS VINTAGE:
São ilustrações com base fotográfica, que faço sobre algumas estações que representaram algo para mim. Também tenho feito sob encomenda para pessoas que querem presentear alguém ou mesmo simplesmente tê-las para recordação de algum momento marcante, ou apenas como decoração. Todo o valor obtido com a venda destas telas, é revertido integralmente para custear novas expedições do Projeto. Nada é destinado a mim ou ao meu sustento, para isso: eu trabalho.
COLLECTION_08

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

Conteúdos Relacionados:

8Comentários

  1. 27/10/12 às 2:21
    andre:

    no centro de cravinhos tem estação com uma fonte de água muito interessante vale a pena conhecer

  2. 27/10/12 às 10:50
    marcelo:

    Essa ainda não fizemos, vou até lá. Valeu.

  3. 19/08/13 às 7:16
    marcos antonio silva.:

    já se passou 49 anos deste sua inauguração o que podemos falar sobre mais está estação.não existé transporte de passageiros apenas de cargas nestá região.todo vilárejó parece que foi bonbardeado no seu trajeto.até a antiga estação ném escapou de sua mal conservação o que fizeram.simplesmente cergaram toda elá como sé estive-se com alguma doença gravé é que pode-se contaminar outras em seu trajéto.de sua história e lutá para sobreviver a tantos descaso é abandono ao mesmo tempo desses governos .que não importá com suas riquezas que tém em suas mão.abs marcelo.hojé consegui comentar sobre nossas ferrovias o bastante desté domingo para segunda-feira de trabalho nestá madrugada.hojé a tarde vou entra novamente em casa.parabens pelo trabalho em resgatar á memória desse imenso patrimonio largado á propria sorte.sé fosse em outros paises isso não aconteceria.porque a memória de seu povo está na sua preservação desté patrimonio.que tentamesconder o descaso á má administração passada desses governos.abs.

  4. 19/08/13 às 22:13
    marcos antonio silva:

    boa noite marcelo estou novamente no site estaçoesbrasileiras o que restou de nossas ferrovias ao longo de tantos anos de abandono e descaso.sera que e tão dificil volta a opera com o transporte de passageiro pela nossas ferrovias que estão ainda nesse projeto catalogadas basta ter força de vontade ver quais que pode ser recuperada a medio prazo.lançar um projeto pelo brasil (nas seguintes palavras salve nossas ferrovias estamos a espera de um milagre) qual empresas que gostaria de atuar nesse segmento com o transporte de passageiro não esta que vemos atuando no segmento apenas de cargas mesmo assim ela que atuam ate hoje com o aval do governo não se importaram nem com as estaçoes que estamos vendo totalmente destruidas pelo seus descasos não importando com a historia de cada uma delas esta e a realidade de hoje. sobre o tema ferrovias a espera de um milagre.abs.

  5. 28/06/14 às 0:45
    marcos antonio silva:

    já se passou 50 anos deste sua construção estação cravinhos ainda resiste com o passar dos anos pena que sua referencia se perdeu não podendo atender o seu principal anseio que se refere-se no transporte de passageiros. ate mais Marcelo fica com deus

  6. 09/11/14 às 21:37
    Lindiberg Yosetake:

    Boa tarde Marcelo, por incentivo deste site fui (de Bicicleta Monark Barra Circular Vermelha) até as Estações Ferroviárias de Cravinhos e por paixão por ferrovias, sendo a antiga até que estava conservada e a nova segue a mesma coisa desde a sua visita (caso queira, veja as fotos no Facebook). Dentro da Estação Nova de Cravinhos, reparei amontoados vários pedaços de trilhos, contas de luz (?) e o velho vagão fechado “Devolver para a RFFSA” com todos os equipamentos contidos nele, como os cilíndros de óleo, volante de freio e tudo mais. O site “Estações Brasileiras” é excelente! Parabéns

  7. 24/11/14 às 3:38
    marcelo:

    Muito obrigado pelos acessos Lindiberg. Continue acessando e se puder me ajudar a divulgá-lo, agradeço. Abs.

  8. 21/04/15 às 22:45
    marcos antonio silva:

    por qual motivo não existe mais moradores morando nesses vilarejos em volta das ferrovias que ainda estão operando mesmo so com segmentos de cargas hoje o que possamos ver atraves das estaçõesbrasileiras que muitas vezes esses vilarejos estão completamente abandonados não existe mais vidas por dentro e fora dessas construções sera que a magia de si mora proximo das ferrovias não existe mais ou falta de recursos ou as grandes logisticas que opera nessas regiões não permite mais mora nesses vilarejos enquanto isso fica a merce da propia sorte esse e o fim desses vilarejos que estão em volta das linhas ferreas abs

Deixe seu Comentário