29/11/11

CORONEL JOSÉ EGÍDIO VELHA

DATA DA EXPEDIÇÃO: 02.11.2011
DESTINO: Estação Coronel José Egídio Velha
LOCALIZAÇÃO: Município Tambaú – SP
COORDENADAS: 21°44’34.80″S 47°17’15.53″W
TRILHOS NO LOCAL: Não
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1898
CONSTRUÇÃO: Companhia Mogiana de Estradas de Ferro
STATUS DO PRÉDIO: Em pé, bem conservado e servindo de moradia para uma família
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz, José Antonio Thomaz e Daniel Franc

O FILME:

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Coronel José Egídio Velha foi a última estação visitada por nós naquele dia, estávamos cansados e com sede quando chegamos até lá. Mesmo com o mapa, erramos o caminho algumas vezes, mas ao final tudo deu certo. Em Coronel José Egídio Velha, fomos muito bem recebidos pela Silvia, moradora da estação, que junto com a sua família nos mostrou tudo por lá. Acompanhados pelo pequeno e muito desconfiado Kauã Gabriel (vide fotos e mini-filme) fomos conhecendo o lugar, tendo a própria Silvia como nossa guia. Ela nos contou diversas histórias, nos mostrou por onde exatamente o trem passava, e algumas construções no fundo da estação que pareciam ser antigos tanques de lavar roupas e depois nos convidou para conhecermos a estação por dentro. Tudo muito limpo e bem conservado, sinceramente, era difícil de imaginar todo aquele cuidado vendo de fora, pois é um lugar afastado, de acesso complicado e um tanto ermo. A Silvia nos contou que sempre gostou de história e, que percebe no Brasil um país sem memória, por isso valoriza o trabalho de resgate histórico que estamos fazendo. Ouvir aquilo foi bastante gratificante. Prédio em pé, as lousas ainda lá, os dísticos também porém apagados, só as placas de quilometragem e altitude que não estavam mais por lá, disse-nos a Silvia que há alguns anos chegou um pessoal com uma caminhonete da ferrovia (quem terá sido?) perguntando sobre as tais placas, mas ela não sabia de nada. Visitar Coronel José Egídio Velha, foi algo além das nossas expectativas, foi a primeira vez na minha vida que matei a minha sede apenas com experiências de vida (até me esqueci da água). Valeu muito e de lá retornamos para casa.

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

3Comentários

  1. 29/11/11 às 21:47
    Daniel Franc:

    Esse dia foi muito interessante mesmo, conhecer pessoas como a Silvia, perceber que cultura, conhecimento não se aprende apenas em livros,em escolas……mas tbm na vida dura e sem muitos recursos….

  2. 19/08/13 às 4:28
    marcos antonio silva.:

    como pode abandonar tantas construções ao longos de tanto anos sobre o tema das ferrovias que tanto levou o progresso para tantas regiões de nossos estádo.é como de costume sófre com abandono daqueles que deveriam cuida .desses patrimonio.olhando desse outro lado onde estou a velha é bém conservada estação ficou no meio de uma plantação de eucaliptos. o lugar é bém amplo como podemos ver nesse documéntários as construção com todos seu requinte em cada detalhes que levaram a sua história deste da construção a sua desátivação por esté que ai estão no poder.abs

  3. 14/10/14 às 19:59
    marcos antonio silva:

    aqui mais uma no mesmo ramal desativado por completo no transporte sobre trilhos porque esta remoção dos trilhos por onde se levou tantos sonhos e progresso a tantos lugares desse ramal que hoje infelismente esta assim algumas na conservação e com vidas em suas dependençias as outras sem vida sem conservação no completo abandono e descasos qual a razão de tantos ramais foram desativado neste municipio de tambau sp não existia vidas não existia cargas para se locomover nesses trilhos que foram removidos para não se levar mais o sonhos de muitos nesta região o sonho de muitas se acabou mais suas historia estara nas estaçoesbrasileiras para todo sempre abs

Deixe seu Comentário