Posts encontrados na categoria: MG

28/11/13

PALMÉIA

PALMEIA

Estivemos em Palméia e pudemos documentar “in loco” as reais condições da velha estação da Cia. Mogiana em terras mineiras. Palméia a princípio estaria em terras pertencentes à Monte Belo, mas durante nossa pesquisa percebemos que ela estava em território de Muzambinho, cidade vizinha e então corrigimos o curso das coisas. É um vilarejo (não sei se é um distrito ou somente uma vila), bastante simpático e quando lá estivemos, possuia um clima bem agradável, um vento gostoso que dava um ar de frescor e liberdade… >>

09/09/13

IPOMÉIA

IPOMÉIA

Ipoméia é uma planta da família das trepadeiras, e também uma estação localizada entre Tapir e São Sebastião do Paraíso, fica próxima a uma antiga pedreira da Fepasa, e ao seu redor existem várias construções abandonadas, como escola, galpões, casas de moradia, e uma vilinha ferroviária também. Tudo por lá está abandonado, o acesso é difícil, tanto que tivemos que estacionar a “Pretona” a uns 500, 600 metros, passar pela cerca de arame farpado enferrujado e abrir caminho mato adentro… >>

13/07/13

MONTALVERNE

MONTALVERNE

Montalverne foi uma estacão daquelas difíceis de encontrar. Uma porque já não existe mais, e outra, porque ninguém sabia ao certo o local aonde ela teria existido. Ainda assim, mediante às informações que tínhamos, fomos atrás, e mais uma vez, a combinação: Google + Google Earth + Wikimapia + Site Estações Ferroviárias do Brasil + Pesquisa de campo no local + Perguntas e perguntas, nos fez bem sucedidos no nosso objetivo. Por lá, nada restou a não ser alguns amontoados de pedras, resquícios da demolição do prédio e plataforma realizada pela prefeitura, para evitar que indigentes tomassem posse dele. Na referência encontrada nas nossas pesquisas (Wikimapia), a localização indicada está a uns 300 ou 400 metros do local exato… >>

28/06/13

SÃO SEBASTIÃO DO PARAÍSO (E.F.S.P.M.)

SAO SEBASTIAO DO PARAISO EFSPM

São Sebastião do Paraíso a cidade propriamente dita, possuia duas estações, sendo uma da Mogiana e outra da São Paulo-Minas, e é desta última que vamos tratar agora. Construída em 1911, ela chegou antes na cidade, e ocupava lugar de destaque por lá. Estava e está até hoje situada na mesma avenida (ex-leito ferroviário) da outra estação (Mogiana), ficando distante cerca de uns 600 metros uma da outra. Hoje a estação serve de sede ao Corpo de Bombeiros Local, está bem cuidada e ainda mantém parte das suas características originais… >>

25/04/13

SÃO SEBASTIÃO DO PARAÍSO (MOGIANA)

SAO SEBASTIAO DO PARAISO MOGIANA

A estação da Cia. Mogiana fica na mesma avenida a alguns metros (500 ou 600 talvez?) da outra estação da cidade, a da E.F.S.P.M. (Estrada de Ferro São Paulo e Minas), que é mais antiga e por onde nós também passamos no mesmo dia para conhecer. De lá, trouxemos a imagem de um prédio íntegro, muito belo, e que bem conservado como está, pode oferecer muito ainda aos seus visitantes. É uma opção interessantíssima para quem estiver por lá, seja ou não um entusiasta do tema ferroviário.

26/03/13

JOSÉ HONÓRIO

JOSE HONORIO

Depois de algum tempo, fomos abordados por um casal (provavelmente donos do local, uma fazenda linda, diga-se de passagem), a quem perguntamos sobre a existência da estação, mas nada sabiam, a não ser “de ouvirem falar” que há muito, sim, houve uma estação por ali. Andamos, tentamos encontrar mais depoimentos, mas nada conseguimos, então de lá voltamos para Guardinha, onde conhecemos um Cristo e uma igreja que ficam no alto do Morro da Mesa, de onde se tem uma vista magnífica (vide fotos abaixo), desfrutamos de um simpático riachinho e seguimos nosso caminho… >>

26/03/13

JAPI

JAPI

Japi fica bem próxima de Guaxupé, na estrada que vem de Biguatinga, atualmente asfaltada. Está cercada, mas é perfeitamente visível das margens da estrada, de onde conseguimos todas as imagens. É um prédio nos padrões da antiga Mogiana, com um armazém amarelo de um lado, uma casa de turma do outro e uma palmeira na frente. O dístico de um dos lados ainda está legível (Japy)… >>

16/02/13

TAPIR

TAPIR

Queríamos descer lá embaixo, até o rio, para vermos a ponte pelo seu melhor ângulo, o inferior. Foi quando o perguntamos qual o caminho a seguir, e ele sorrindo nos mostrou uma trilha extremamente íngreme em meio as árvores e disse, é por ali, basta descer! Rerere, já que estávamos ali, depois de tanta procura e quilometros rodados, não seria uma “ribanceirinha” que nos deteria não é mesmo? E lá fomos nós, descemos, olhamos, filmamos, fotografamos, e posso dizer do fundo do coração, valeu cada escorregão, cada raspão, e cada queda que nos atingiu na descida… >>

07/02/13

MORRO DO FERRO

MORRO DO FERRO

” – É bem ali embaixo daquela palmeira!” falou o morador, apontando para a árvore logo atrás da gente. Agradecemos, pulamos cerca, atravessamos o riacho, subimos o morro tomado por cupinzeiros, passamos por bambuzais até que finalmente achamos o que procurávamos, os restos da estação Morro do Ferro… >>

14/09/12

GUARDINHA

GUARDINHA

Fomos para Guardinha seguindo o leito da antiga linha da Estrada de Ferro São Paulo e Minas e pelo caminho tivemos boas aventuras. Riachos, cachoeiras, pontes, montanhas, trilhas no areião, enfim, o dia foi bem agitado (vide mini-filme), subimos no Morro da Mesa, conhecemos a Igreja e o Cristo que existem lá em cima, e depois de tudo isso chegamos no nosso destino: Guardinha… >>