Posts encontrados na categoria: M

01/06/13

MAIPÚ*

IMG_1115

A estação Maipú é o ponto de partida do Tren de La Costa, um trem turístico que segue até o Delta do Tigre, num passeio bem legal, especialmente para os que gostam do tema ferroviário e suas belas paisagens… >>

08/02/13

MARTIM AFONSO

MARTIM AFONSO

Estive em Martim Afonso (antiga Iberá) e pude ver de perto a situação de abandono em que ela se encontra. A estação é de difícil acesso, mas vale a pena o esforço para se chegar até ela. Caixa-d’água, plataforma, mãos francesas, cobertura ainda que precária, sinalização de quilometragem, tudo ainda lá, mas sem utilidade, sem uso, enfim, sem vida. Andei por ali, explorei os arredores, pude ver a imponente caixa-d’água de perto, com sua estrutura de ferro bem desgastada pela ação do tempo, também falei com pessoas que moram num vilarejo mais a frente da estação… >>

07/02/13

MORRO DO FERRO

MORRO DO FERRO

” – É bem ali embaixo daquela palmeira!” falou o morador, apontando para a árvore logo atrás da gente. Agradecemos, pulamos cerca, atravessamos o riacho, subimos o morro tomado por cupinzeiros, passamos por bambuzais até que finalmente achamos o que procurávamos, os restos da estação Morro do Ferro… >>

03/02/13

MIRAGAIA

MIRAGAIA

Um piso cerâmico com motivos florais chamava nossa atenção, portas e janelas de madeira envelhecidas, teto com telhas francesas e forro de madeira com molduras, enfim, deve ter sido um prédiozinho bem charmoso, pois até hoje esbanja detalhes. Andamos por todo lado, o observamos de diversos ângulos e pudemos colher belas imagens da estaçãozinha, que hoje encontra-se separada do seu motivo maior de ser… a linha… >>

07/08/12

MACAÚBAS

MACAÚBAS

Encontrar Macaúbas não foi muito fácil não, fora da estrada, tivemos que andar um bom tempo pelo meio dos canaviais de Batatais até encontrá-la. Após muitas perguntas aos trabalhadores rurais e moradores (poucos) da região, chegamos até ela. Conservada e aparentemente servindo de moradia, Macaúbas hoje ao que parece, descansa em paz. Caixa-d’água, placas de altitude e quilometragem, leito da linha (sem trilhos), e até um campo de futebol, tudo estava lá… >>

02/06/12

MIRAMONTES

MIRAMONTES

Miramontes é hoje uma plataforma no canteiro central de uma movimentada avenida de Franca. Completamente abandonada, está tomada pelo mato, e pelo que vimos, não representa mais nada para os moradores locais. Para nós, ela é e sempre será um ponto importante da Linha do Rio Grande, da Cia. Mogiana e também da história ferroviária do Brasil… >>

29/05/12

MANDIÚ

MANDIÚ

Como falar de Mandiú, com um acervo fotográfico tão rico, como este logo abaixo? Num dia lindo, eu e meus parceiros de expedição encontramos pelo caminho esta estação, linda, antiga, ali vencendo o tempo da forma que consegue, enfim, um prato cheio para os nossos interesses históricos, ferroviários, estéticos, afinal quem vai negar a beleza destas paisagens? Saímos de Restinga dispostos a encontrar Mandiú… >>

29/05/12

MATÃO

MATÃO

A estação Matão está toda destruída, caminhei por lá e o que pude ver foi o resultado do descaso e do abandono, apenas o som dos meus passos, sobre os cacos de telha da antiga estação davam sinal de que havia vida por ali. No seu entorno encontramos jovens consumindo drogas, uma locomotiva abandonada que servia provavelmente de moradia… >>

25/05/12

MANGUEIROS

MANGUEIROS

Mangueiros é uma antiga estação Estrada de Ferro São Paulo e Minas localizada no município de Altinópolis a qual não se tem muita informação. Sabe-se que ficava no Km 70, e que não passava de um posto telefônico na desativação da linha. Estivemos lá, no local exato da estação, onde apenas duas jabuticabeiras resistem até hoje. Um morador do local nos levou até onde supostamente ficava a antiga plataforma… >>

21/01/12

MANUEL AMARO

MANUEL AMARO

Manuel Amaro foi uma grata surpresa, veio ao nosso encontro de forma despretensiosa, obra do acaso, eu diria que foi uma dessas gratas coincidências que acontecem de vez em quando nas nossas vidas. Bem, estávamos eu e o Caleffi (Jorge Caleffi), meu parceiro de expedição naquele dia, fazendo nosso roteiro na região, quando ao passarmos pela estrada que liga Serrana a Cravinhos, avistamos Manuel Amaro bem ao nosso lado direito. A princípio, não sabíamos se era ou não uma estação, pois ela não constava no nosso roteiro inicial, mas ao nos aproximarmos, não restou mais nenhuma dúvida… >>