Posts encontrados na categoria: B

07/02/17

BARRACÃO

BARRACAO

Certa vez, resolvi subverter a ordem natural das coisas e olhá-la por outro ângulo, andei até o ponto aonde a linha faz uma grande curva e voltei, apenas para vê-la por outra posição, me permitir um novo prisma sobre algo já há muito conhecido. E não é que deu certo? A partir daquela experiência, pude entender que as nossas avaliações sempre estão vinculadas aos nossos pontos-de-vista, e foi o velho “Barracão” que me mostrou isso, com as suas diversas nuances, histórias e charme. Ali ainda estão os trilhos, descontinuados, mas lá, também o prédio, plataforma coberta, dísticos legíveis, casas da antiga vila, desvio, enfim, ainda muito se vê do que um dia foi um ponto ativo e altivo da história ferroviária da Mogiana. Pela sua facilidade de acesso e localização urbana, é um ponto onde se vê pessoas dedicarem alguns minutos das suas vidas andando e refletindo acerca do que um dia foi aquilo e se, um dia voltará a ser. Já vi gente jovem, velhos, crianças, todos por ali, ao redor da estação, brincando, contando “causos” e por vezes em silêncio, este sim, pertubador. Barracão é um pedacinho ainda conservado do que um dia Ribeirão Preto teve de história colonial, ferroviária e migratória. Barracão vive dentro de mim, e espero que isso dure muito ainda… >>

24/03/16

BOSA*

BOSA

Inaugurada em 1899 a estação de Bosa tem, por onde quer que se pesquise, uma relevância interessante no tocante a sua arquitetura (?) que, sinceramente, estive no local e pude ver que não é nada demais, perto dos espetaculares prédios que temos enfurnados pelo interior do Brasil. Mas enfim, voltemos a Bosa, que era uma estação para escoamento de produtos agrícolas da região e que hoje fica as margens de uma grande rodovia denominada Autopista Sur. Chegar até ela não foi fácil, ninguém em Bogotá (motoristas de taxis) sabia muito a seu respeito, meu espanhol é parco, mas meu gestual e minha perseverança compensaram tudo isso… >>

24/09/15

BUTIÁ

BUTIA

Estive no acanhado vilarejo de Butiá junto com o meu amigo, também designer e parceiro esporádico de expedições Vinicius Costa. Bem, para se chegar a Butiá, andamos um bom trecho em estrada de terra, pois o acesso para a vilinha só se dá por ela, mas, apesar disso, não tivemos grandes problemas não (além do calor infernal, é claro). Ao chegarmos em Butiá, nos deparamos logo com a pequena Igreja Santa Terezinha (cercada e fechada), que chama bastante a atenção, pelo seu estado de conservação, muito bom por sinal, mas também pelo fato da diminuta vila não oferecer grandes atrativos turísticos, apesar de um pesque-pague famoso por lá, que acabamos por não conhecer, pois o tempo estava curto naquele dia. Andamos, vimos um bar que estava fechado (Bar da Nita)… >>

14/09/15

BONFINÓPOLIS

BONFINOPOLIS

Cheguei a Bonfinópolis vindo de outras 12 estações visitadas e documentadas naquele mesmo dia, o que foi uma alegria e tanto, pois a expedição rendeu muito. Deixo aqui já explícito, um enorme agradecimento ao arquiteto, fotógrafo, poeta e também expedicionário ferroviário Glaucio Henrique Chaves, que gentilmente me enviou as marcações de todas as estações do trecho, o que me poupou um enorme tempo e otimizou demais a expedição. O Glaucio já havia visitado os locais e me alertou do que iria encontrar, mas mesmo assim, segui viagem rumo a Goiás, um estado até então desconhecido para mim… >>

13/06/15

BALNEARIO SOLÍS*

DCIM100GOPRO

Não consegui imagens de detalhes dela, pois 3 Pitbulls faziam a guarda da estação, e só me dei conta, quando já estavam ao meu redor, então usei a estratégia de fazer cara feia, não arredar o pé, tirar as minhas fotos e sair tranquilamente. Deu certo, mas deu medo, rerere… Por lá, reside uma família, mas não consegui conversar com eles, apenas vi uma mulher e uma criança, que logo entraram na estação, atual casa deles… >>

28/01/15

BENTO CARVALHO

BENTO CARVALHO

Estive no local exato aonde a antiga estação Bento Carvalho teria existido, mas, lá no local, absolutamente nada indicava que, um dia ali houve uma estação do antigo ramal de Santa Rita. Olhando com extrema boa vontade, um recuo ao lado da pequena estrada de terra batida parecia indicar que pudesse ter um dia existido uma estação naquele espaço, um pequeno pátio, enfim, mas de concreto mesmo, nada. Como nem sempre as indicações e as pistas que obtemos são totalmente confiáveis, fica na minha mente que talvez pudéssemos ter errado de lugar… >>

02/09/14

BAUXITA

BAUXITA

Bauxita é um lugar impressionante, e ter estado lá, me trará boas recordações até os meus últimos dias. A brisa fria batendo no rosto, a composição, os vagões-gôndola cheios e estacionados, as locomotivas velhas e surradas porém ativas, a estação fechada mas ainda com vida e utilidade, os amigos por perto, tudo conspirava para que aquele dia fosse incrível. E foi. Andamos por lá, vimos tudo, a estação pintada nas cores da concessionária, os dísticos em branco, a plataforma, as lousas, as mãos-francesas suportando a cobertura, o enorme pátio e seus desvios, a vila ferroviária atrás do prédio da estação, enfim, por lá o clima férreo imperava, ufa, que delícia! Neste dia nos acompanharam grandes e inesquecíveis amigos que pesquisam o tema e cuidam de manter viva a memória daquele trecho: o Douglas Bulhões, o Junior Alvarenga (Indiana) e o Luis Fernando Pecchiore Bastos, este último, um expert no Ramal de Caldas…>>

13/12/13

BETA

BETA

Beta é uma estação pouco conhecida, pelo menos, o material de pesquisa disponível sobre ela é bem escasso. Andando pela região, consegui colher alguns relatos num evento ferroviário da extinta E.F.S.P.M. (Estrada de Ferro São Paulo e Minas) na antiga estação em Bento Quirino, aonde dois ex-maquinistas, se referiam-se a ela como “Bêta”… >>

17/11/13

BALDEAÇÃO

BB_DESTACADA

ESTAÇÃO BALDEAÇÃO / Santa Cruz das Palmeiras – SP
Por Douglas Bulhões e Humberto Alvarenga Junior

10/11/13

BAIRRO DOS PRADOS

BAIRRO DOS PRADOS

Andei por lá, vi de perto aquela singela “homenagem” degradada a um passado esquecido e o máximo que pude fazer, foi documentá-la da maneira que dispunha, para que um dia alguém possa ver o quanto este país se preocupa com a sua história. Bairro dos Prados continua lá, definhando aos poucos… >>