16/11/11

BIAGÍPOLIS

DATA DA EXPEDIÇÃO: 22.10.2011
DESTINO: Estação Biagípolis
LOCALIZAÇÃO: Município Serrana – SP
COORDENADAS:  21°11’34.49″S 47°37’18.94″W
TRILHOS NO LOCAL: Sim (em uso)
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1928
CONSTRUÇÃO: Estrada de Ferro São Paulo e Minas
STATUS DO PRÉDIO: Fechado, ainda em pé dentro de uma usina
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz e Jorge Luís Caleffi

O FILME:

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Visitar Biagípolis foi uma epopéia, eu e o Caleffi tínhamos que retratar a pequena estação dentro daquela enorme usina, e para isso, muita habilidade social foi necessária. Vencida esta etapa, tentamos captar imagens que pudessem mostrar o pequeno e antigo prédio de forma justa, atual e claro, real. Contar não é igual, estar lá foi fundamental, a modernidade dos processos industriais atuais convivendo lado-a-lado com aquele prediozinho antigo é de prender a atenção. A estação já está bastante desfigurada pelo que pudemos notar, mas o simples fato de estar ainda em pé, é algo a se louvar. Trens ainda circulam por ali para carregamentos da usina, e pelo que vi, é só. É um lugar bonito, acesso fácil (até a portaria da usina), estrada asfaltada e um universo inusitado a se observar, marca bem aquela fumaça branca saindo pelas chaminés da usina, tendo enormes canaviais como plano de fundo. Biagípolis valeu a pena e dela seguimos para Capeva…

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.

ILUSTRAÇÃO DO LOCAL:
Tendo como base as imagens reais de cada local colhidas pelo Projeto Estações Brasileiras, eu desenvolvo uma ilustração que retrate emocionalmente o espírito de cada estação/parada, ou mesmo do seu entorno, no caso de já não existirem mais. A intenção é que sirva de estímulo para a interpretação crítica de cada um, seja de forma positiva, negativa, carregada de saudosismo, ou mesmo de forma contemplativa apenas. Espero que curtam.

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

Conteúdos Relacionados:

10Comentários

  1. 21/08/13 às 7:25
    marcos antonio silva.:

    bom dia mais uma visita nestá ferrovia ligando esse dois estado são paulo é minas gerais até que fim que existé ainda está ligações de longo percurso cortando por dentro de uma usiná de cana de açucar.é ao mesmo tudo em sua volta parece que parou no tempo o vilárejo está abandonado ném sinal de vida por dentro é por fora das casas. mais o que parece também só existe transporte de cargas principalmente combústivel nesté trajéto que podemos ver.abs marcelo fica com deus.

  2. 23/08/13 às 2:36
    marcos antonio silva.:

    olá mais uma visitá sobre nossas ferrovias em reláção a está ferrovia tudo também dentro dos armázens parece sem vida tudo em siléncio.a o que parece toda movimentação está bém longe tudo relacionado com a produção de alcool e açucar. mais o principal que a vida nesses trilhos.é esperamos que não venha a ser também desátivado ao longos dos anos.abs marcelo.

  3. 23/08/13 às 6:38
    marcos antonio silva.:

    mais uma forma coméntar sobre nossas ferrovias principalmente nesté trajéto são paulo é minas gerais.o que podemos ver durante todas está reportagens o que aconteceu com esté trajéto. que a maioria das ferrovias ligando são paulo é minas gerais foram desátivadas.por qual mótivos que levaram as desátivações.exemplo transportár tudo pela rodovias entre acordo com montadoras é governo.altos pedágios ao longo desses percursos.como de costume só da votos aquilo que é visto por esses póliticos é na maioria das vezes o povo mais uma vez élege póliticos que não importá com o passado de glórias que levou o progresso a tantas regiões a forá.como a ferrovias muitas dela vica escondidas entre montanhas é muito mato isso para eles não dá votos por esse mótivo de tanto abandono mais lá trás jámais pudemos esquecer os pioneiros de tantas lutas.hojé tudo abandonado.a própria sorté.abs

  4. 27/08/13 às 4:58
    marcos antonio silva.:

    o que podemos definir em quase todas essas reportagens documentários sobre ferrovia o tema que abrange todo esses segmento.que lá tras foi muito mótivos tantos orgulho para nada hojé.tudo largado a própria sorté.com muitos abandono.roubo de trilhos. é o que parece nada é feito para salvar o pouco que restá sobre ferrovias.abs.

  5. 19/12/13 às 13:07
    andre:

    essa tá até limpo o local

  6. 08/01/14 às 21:49
    Elza Aparecida de Biagi:

    Marcos , poderia me dizer se essa estaçâo Biagipolis se encontra dentro de alguma usina que pertence a família Biagi ? meu pai nasceu em Sertâozinho ,sabemos que temos parentes por ai , antes do meu pai falecer ele nos contou mais nâo sabemos nada ….estamos procurando saber , meu tataravô veio da Itália , meus bisavós ficaram por ai….moro em Lavínia…espero um contato seu .

  7. 09/01/14 às 1:08
    marcelo:

    Olá Elza, meu nome é MARCELO.
    Sim, a estação está dentro da Usina da Pedra (Pedra Agroindustrial) em Serrana-SP. No site você encontrará todas as informações que tenho, abs.

  8. 22/09/14 às 0:47
    marcos antonio silva:

    Marcelo obrigado pelas informações sobre a estação Biagipolis a sua seguidora somente hoje vi a pergunta dela como também acompanho a suas postagens e aventuras por esse imenso universo sobre trilhos o que ainda existe ou não em nosso estado e pais… abs

  9. 14/10/14 às 2:15
    marcos antonio silva:

    ja se perguntaro assim mesmo quantas dessas maravilhas que fazia parte do segmento ferroviario não se quer exite mais em muitas dessas regiões que foram catalogadas por uma pessoa que assumiu em levar a historia de nossas ferrovias que hoje em 2014 estão completamente extintas ou se quer no meio do nada por mero caprichos desse governantes do passado e futuro que não fazem nada para conservar ou reativar de uma forma ou outra para estes governantes a historia de nossas ferrovias ficaria escondidas ou apagada na memoria de muitos e de seus colaboradores que ha construiram no passado de muitas vitorias e lutas para se chegar a tantos lugares desconhecidos desse imenso brasil e mais por isso que cada comentario nas estaçoesbrasileiras e uma vitoria para todos nos que acompanha esse belo trabalho seu marcelo em mostra em divulgar e relatar a verdadeiras historias de um tempo de nossas ferrovias que foi apagada por completo por falta de competencia de nossos governantes va em frente enquanto ha vida ha esperança de uma forma ou outras nas estaçoesbrasileiras aqui esta a verdade abs

  10. 13/04/15 às 0:37
    marcos antonio silva:

    o futuro dessas ferrovias que hoje vemos aqui nas estaçõesbrasileiras como estara la na frente sera que ainda vai existir em muitos lugares ou vai dar lugar a estrada de concreto como estamos vendo nos dias atuais tudo sendo transportado atraves das rodovias as ferrovias que tanto se falou no passado e foram construidas como o futuro de nosso pais não passou de um sonho que se foi para sempre em muitos lugares que exitia essa maravilha sobre trilhos entra governo sai governos e nada e feito em preservar essa maravilha sobre trilhos por onde exitiu a paixão de muitos que viveu a magia em se locomover atraves da estrada de ferro hoje em 2015 tudo isso em muitos lugares não se quer exite mais mais aqui nas estaçõesbrasileiras voce ainda ver com era como esta as poucas que restou nos dias atuais abs.

Deixe seu Comentário