29/11/11

BENTO QUIRINO

DATA DA EXPEDIÇÃO: 24.09.2011
DESTINO: Estação Bento Quirino
LOCALIZAÇÃO: Município São Simão – SP
COORDENADAS: 21°28’46.61″S 47°58’6.54″W
TRILHOS NO LOCAL: Não
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1902
CONSTRUÇÃO: Companhia Mogiana de Estradas de Ferro
STATUS DO PRÉDIO: Em pé, muito bem conservado, serve como rodoviária do distrito
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz e João Julio Oliveira

O FILME:

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Bento Quirino é um distrito de São Simão bastante querido por mim, era lá que costumava passar finais de semana junto com os meus pais, lá tinha uma prainha (no rio Tamanduá, se não me engano) onde a linha do trem passava por cima, bem ao lado de uma mineradora. Com 5 anos de idade e de dentro da água, eu olhava o tamanho dos trens na ponte e me impressionava, como tudo parecia enorme naquela época. Recentemente voltei lá mais 2 vezes, uma com a Néia e outra com o João Julio onde fotografamos e filmamos o local. Lá também (como em tantas outras estações) hoje funciona a rodoviária local, ao redor muitas casas com os emblemas “CM” da Cia. Mogiana, como podem ver nas fotos abaixo, e uma pequena locomotiva na entrada do prédio serve como recordação. A estação Bento Quirino é bem bonita, de acesso fácil e vale muito a visita. Já a tal prainha do rio Tamanduá que fica seguindo a antiga linha, bom, esta já não existe mais, assim como a velha linha…

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

7Comentários

  1. 27/10/12 às 2:15
    andre:

    vcs deveriam ter visitado o clube dos ferroviários na rua de baixo, lá tem uma locomotiva alemã com mais de 100 anos doada pela usina moreno, detalhe é a construção de uma mine ferrovia construída pelo engenheiro da são paulo minas

  2. 27/10/12 às 10:51
    marcelo:

    Visitamos sim, conhecemos a locomotiva em detalhes apresentada por um ex-funcionário da EFSPM, já bem velhinho. E a mini-ferrovia também é um show a parte.

  3. 19/08/13 às 5:06
    marcos antonio silva.:

    mais uma vez ano da construção 1902 de lá para cá muito se passou por todo esse tempo de história destá estação que podemos ver hojé que ainda bém virou uma rodoviaria pela inisiativá da prefeitura sé não séria mais uma abandonada. como podemos ver também que os galpão que fazem parte da história destá estação não foi recuperado pela prefeitura ao contrário está totalmente abandonado á própria sorte com o passar do anos por qual mótivo de não recuperá esté patrimonio também será que não vale a pená para outros fins . exemplo como centro cultural ou oficina ou até mesmo também como academia para 3 idade vamos acorda prefeito destá região não vamos deixar tudo isso se apagar com o tempo de lutas desse ferroviarios que deram sua contribuição.é ao mesmo tempo seus nomes foram esquecido por esté que ai estão no poder.nós trabalhadores apenas somos numeros diantes deles nada mais.abs

  4. 14/10/14 às 20:17
    marcos antonio silva:

    como estara hoje em 2014 a boa parte dessa historia ferroviaria a historia de tantas ferrovias que ainda estão vivas nesse segmento sobre trilhos como estara as outras com tantos descaso e abandonos nesse pais por descasos de nossos governantes nos não sabemos simplemente que e dificil voltar em muitas delas mais sim estara aqui nas estaçoesbrasileiras ate mais marcelo abs

  5. 25/03/15 às 16:29
    Cristina Helena Muller:

    Meu avô Zeca Porto foi chefe desta estação até aproximadamente 1964, quando se aposentou. Morava na própria estação entre as linhas da Cia Mogiana e São Paulo – Minas. Eu e Minha irmã passamos parte de infância feliz correndo pelos trilhos, indo se refrescar no Rio Tamanduá, indo a associação recreativa, que tinha uma miniatura onde as crianças embarcavam no trenzinho. Quantas lembranças. e quanta saudade.

  6. 01/04/15 às 14:15
    Eneida Helena Müller Marques Troncoso:

    Vim às lágrimas, muitas saudades. Meu avô materno José Corrêa Porto, também conhecido como Zeca Porto, foi funcionário da Cia Mogiana e foi chefe desta estação ferroviária, por muitos anos, até se aposentar.Criou todos os filhos nesta mágica localidade de Bento Quirino, onde eu e minha irmã passávamos todas as férias. A casa de meu avô era dentro da estação, dormíamos e acordavamos com o barulho dos trens que trepidavam as janelas da casa.A Maria Fumaça da Estrada de Ferro São Paulo e Minas, parava bem na porta da sala e enchia o ar com aquele cheiro de lenha queimada.O movimento na estação era muito grande, pessoas carregando rapaduras, que cheirinho delicioso, que ainda tenho na memória.A mini ferrovia citada nos comentários acima, era instalada na espaço onde se realizavam as quermesses e as crianças andavam nela, meu avô naquele tempo tomava conta deste encantador brinquedo, se assim posso chamá-lo.Parabéns à equipe.Irei visitar Bento Quirino, reacendeu a saudades.

  7. 08/04/15 às 23:43
    marcos antonio silva:

    alguem ja se perguntou de quantas estaçoes e ferrovias que estão nas estaçoesbrasileiras que possamos ver graças ao trabalho de um equipe que se prontificou-se em resgata a memoria de um passado glorioso de nossas ferrovias quantas dessas estaçoes e ferrovias ainda estão em plena atividades em nosso estado de são paulo pelo que pude perceber são poucas os desmando de tantos governos que passaram nesse governo poucos fizeram em conservar a verdadeira historia ferroviaria em nosso estado e facil deixar o tempo apagar os caminhos de trilhos que levaram historia a tantos lugares de nosso estado se acabar dessa forma e comodo simplesmente passar a resposabilidade de conservar essas ferrovias que um dia foi motivo de muitos caboladores que deram sua contribuição em tantos caminhos de trilhos que nos dias de hoje em 2015 nem ser quer existe mais em muitas regiões de nosso interior e litoral esse sim e o verdadeiro descasos com esse meio de transporte sobre trilhos que nosso pais não se preocupa em conservar em reativar naquelas regiões onde exista um pequeno caminho de trilhos quanto muitas estações infelismente são poucas que sobreviveu com o passar dos anos de tantos descasos por nosso politicos e logisticas que hoje so atuam com o segmento de cargas pouco se faz para resgata tantas construções que fizeram parte de uma historia verdadeira de um passado onde se locomover atraves dos trilhos que existiam em tantas regiões era sinonimo de um passado magestoso onde muitos se conheceram atraves de tantas viagens nesses caminhos de trilhos que em muitos lugares foram retirados para qual finalidade esse e o retrato de nossas ferrovias em nosso estado e pais chamado brasil pais sem cultura sem preservação com seu passado no segmento de trilhos por onde trilhou tantas esperanças de muitos hoje isso tudo isso acabou com tantas desativações em tantos lugares e regiões a todos que um dia fizeram parte dessa historia ferroviaria so resta recordar atraves das estaçõesbrasileiras abs a todos

Deixe seu Comentário