24/03/15

ARANTES

DATA DA EXPEDIÇÃO: 25.08.2012
DESTINO: Estação Arantes
LOCALIZAÇÃO: Município Cravinhos – SP
COORDENADAS: 21°14’41.13″S 47°42’50.08″W
TRILHOS NO LOCAL: Não
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1910
CONSTRUÇÃO: Companhia Mogiana de Estradas de Ferro
STATUS DO PRÉDIO: Demolido
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz e Claudinéia de Marchi

O FILME:

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Encontrar a estação Arantes era um desejo antigo. Por estar tão perto de casa, por ter uma história tão discreta, por ter feito parte de um pedaço tão rico da história cafeeira da região, enfim, motivos é que não faltaram para que eu fosse atrás dela. Neste dia, eu e a Néia, minha mulher, passeávamos sem destino, pelas trilhas dos arredores de Ribeirão Preto, como fazemos normalmente nos finais de semana e então, pensei: Por que não tentarmos localizar a estaçãozinha “Do Arantes” (é assim que a tratam nos arredores). Então lá fomos nós… Depois de algumas tentativas e erros, entrar e sair de fazendas e plantações, encontramos um senhor que nos deu algumas informações (preciosas por sinal), e que nos levaram até o local exato aonde, um dia existiu a estação. “Lá, você só vai encontrar a figueira e um amontoado de entulhos, pois a casinha da estação, foi derrubada já faz tempo” – disse o senhor, o qual infelizmente não me recordo o nome. Dito e feito. Apenas a base de concreto e alguns tijolos ainda resistem por lá, demarcando exatamente o local. Fora isso, nada mais remonta a existência do ponto final do sub-ramal de Jandaia. Arantes ficava no quilômetro 15,5 e o seu nome era uma referência ao proprietário das terras aonde ela estava localizada, o Sr. Manuel Arantes Nogueira. O ramal de Cravinhos e o sub-ramal de Jandaia foram desativados em 1956 e a última foto da estação ainda em pé (pelo menos que eu tenha visto) data do ano de Jan/2000. Tanto o ramal de Cravinhos quanto o sub-ramal de Jandaia operavam com bitolinha de 60cm, e sua principal função era o escoamento do café produzido nas fazendas da região de Cravinhos e Ribeirão Preto. Foi bem legal ter podido ver com os meus próprios olhos um pouco mais da riquíssima história ferroviária regional, do jeito que mais gosto… “in loco”.

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.
POSTER ARANTES

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

Conteúdos Relacionados:

7Comentários

  1. 25/03/15 às 14:30
    marcos antonio silva:

    quanto tempo levar para ser construida cada uma dessas ferrovias num tempo de poucos recursos e tecnologia em nosso passado que foi esquecido por tantos governantes que não deu a minima nesse segmento chamado estrada de ferro hoje no tempo atuais tudo e transporte por grande estradas cheios de altos pedagios em qualquer direção que nos formos a grande realidade esta aqui estampadas para quem quizer ver como era as nossas ferrovias em nosso estado de são paulo tantos municipios de nosso interior ficou sem esse meio de transporte rapido e barrato hoje a propria ralidade e outra pouco se faz para recupera o pouco que foi desativadas em muitos anos de total abandono as que hoje existe em tanto estado esta nas mãos de grandes logisticas que nada faz para recuperar o pouco que resta de construções em total abandono trilhos foram removidos para onde aqui marcelo e o retrato de grandes descasos com esse meio de transporte que perdeu a magia de se locomover por grande cenarios belos que fazia parte de seu trajeto abs marcelo ate

  2. 29/03/15 às 3:36
    marcos antonio silva:

    hoje em 2015 a historia de nossas ferrovias so pode ser vista atraves deste documentarios que leva o nome estaçoesbrasileiras a verdadeira realidade do que foi e como esta o que restou de um passado majestoso glorioso que tempo que andar de trem era tradição de pai pra filho numa epoca de poucos recursos que a tecnologia ainda estava para ser desenvolvida para trazer conforto e mordenidade para muitos o que resta e isto que estamos vendo desativações demolição de belas arquitetura num periodo de produção do cafe hoje tudo se acabou por onde existiu tantas ferrovias ligando varios lugares de nosso interior e outros estados do brasil para escoar a produção de tantas fazendas nesse ciclo cafeeira e de tantas outras produção que fazia parte desse periodo rico em tudo tempo que foi apagado por este governantes sem a minima condição de se exerga que a estrada de ferro ainda e o melhor caminho de se locomover atraves desse territorio chamado brasil pais que se esquece de seu passado de tantas glorias e lutas para desbravar cada pedaço desse caminhos que foram apagado por completo atraves do tempos abs

  3. 12/04/15 às 22:41
    marcos antonio silva:

    ola marcelo mais uma noticia sobre nossas ferrovias no estado de são paulo na região de são roque o prefeito da mesma pede socorro para reativar uma locomotiva a vapor e seus vagões todos de madeiras para o transporte turistico da região de são roque o custo para reativar esse transporte tanto abandonado por muitos em diversas regões esta estimado em 10 mil reais por mes a prefeitura de são roque pediu parceria com a atual logistica que atua nesta região para reativar essa locomotiva e seus vagões o mesmo em resposta dize que não ha interesse em reforma essa locomotiva e seus vagões do seculo passado o mesmo quer ver a via livre para atuar no segmento de carga em resposta a prefeitura de são roque não tem condições de acar com essa manutenção sozinha o mesmo vai leiloar todo esse patrimonio que esta parado por muito tempo a população queria ver novamente a velha locomotiva a vapor em plena atividade na região como ponto turistico trazendo para são roque muitos apaixonados nesse segmento sobre trilhos ainda não tem data estimada para o leilão e predente arrecada cerca de 3 milhões de reais que sera investido na saude e segurança da região a ja ia esquecendo o nome da logistica que atua na região de são roque (LOGISTICA ALL A FRASE QUE ESTA SEMPRE ESTAMPADA EM SEUS TRENS E VAGÕES A GENTE NUNCA PARA ) frase para recuperar esse patrimonio de tantos anos de abandono por varios governantes desta região não tem preço essas são as logisticas que atuam em todo o nosso estado e pais para elas o que importa são os lucros com o transporte de cargas não com o de passageiros infelismente esse e o retrato nesse pais que o passado não tem espaço no futuro desta empresas que aqui chegou que manda e desmanda nesse segmento sobre trilhos .marcelo seria prudente fazer uma visita nesta região e mostrar seu trabalho aquelas autoridades e população de são roque o que e o tema estaçõesbrasileiras a verdadeira historia ferroviaria em nosso estado e pais que aos poucos esta magia não se quer existe mais em muitos lugares espero que estas informação seja proveitosas para voce abs

  4. 31/05/15 às 1:32
    marcos antonio silva:

    a cada visita no site estaçoesbrasileiras e como voltar no passado não muito distante pena que cada governantes que assumiu seus respectivos papeis de governar para todas classes sociais não cumpriou o verdadeiro elo de preservar essa reliquia que trouxe tantos sonhos e prosperidade a tantos lugares que desenvolveu atraves desse mecanismo chamado estrada de ferro o tempo passou mais muitas dessas ferrovias foram desativadas por completo sem deixar rastros por onde transitou tantas vidas por dentro de cada vagões e suas locomotivas que cortavam cada caminho desconhecido não importando local e seus obstaculos que podia surgi em sua frente mais o tempo passou e hoje tudo que era transportado atraves dessa maquina que estamos falando deixou de existir e deixou de ser transportado hoje em 2015 o que nos vemos são grandes volumes sendo transportados atraves das rodovias muito se perde ate chegar ao seu destino enquanto isso nada e feito para recuperar o que foi de verdade o sonho de se locomover atraves do que existia no chamado estrada de ferro para onde vai para onde foi esse e o retrato de nossas ferrovias tudo sucatiados atraves do tempo atraves de nossos governos abs marcelo de marcos silva carapicuiba são paulo

  5. 07/06/15 às 18:57
    marcos antonio silva:

    são paulo o estado que tanto investiu em ferrovias no seculo passado que nos dias atuais tudo foi desativado ou abandonado por diversos governos por diversos partidos mais infelismente nada e feito para trazer de volta o sonho de ir e vim de um estado a outro e de um municipio a outro atraves do chamado estrada de ferro quantas cidades ou vilarejos que dependiam do vai e vem dos trens que pecorriam esses caminhos que banhavam essas cidades e vilarejos que hoje em 2015 nem se quer existe mais o que existe esta completamente abandonados cidades que estão em ruinas pessoas que foram para outras cidades em busca de empregos e sonhos que foram interrompidos com tantas desativações nesse setor ferroviarios não importando com sua gente que dependiam dessa maravilha chamada locomotivas e sua estrada de ferro que nos dias de hoje tudo se acabou por completo quantos empregos foram fechado atraves dessas desativações que estamos citando quantas industrias que faziam locomotivas e vagões fecharam exemplo maior empresa (COBRASMA) cituada no municipio de osasco que empregavam mais de 20.000 mil fucionarios hoje em 2015 so existe o predio mais os empregos se foram hoje nossos governos preferem comprar locomotivas e vagões de outros paises como japão e mais trens ja fora de uso para eles mais nossos governos preferem fazer ao contrario compra de fora ou inves de fazer aqui criando varios empregos diretos ou inderetos esse e o nosso estado e pais nesse setor ferroviarios nos anos 80 quando tudo foi privatizado o setor ferroviario estava com seus dias contados porque as grandes empresas que ganharam suas concessões nada fizeram para conservar o transporte de passageiros ao inves disso deixaram tudo desativado ou abandonado grandes construções do seculo passado estão a merce da propria sorte nada e recuperado hoje em 2015 so e possivel ver tudo isso que estamos citando atraves do site estaçõesbrasileiras a verdade do que foi nossas ferrovias e como esta nos dias de hoje nas mãos de grandes empresas logisticas ou inves de preserva fazem ao contrario deixam tudo abandonado para que a historia de cada uma deixe de existir exemplo maior que tanto citei em varios comentarios e a estação (PASSAGEM) cituado em nosso interior tudo foi completamente abandonado vagões e suas estalações largada a propria sorte ate nos dias de hoje tudo la foi abandonado sem qualquer explicações junto com nossos governos estaduais e federais para que fazer isso com esse patrimonio que tanto se falou e tanto se fez no passado aqui chegou em nosso pais chamado brasil pais sem memoria com seu passado de tantas lutas e glorias com seu povo que esperava muito desse segmentos chamado estrada de ferro para onde foi tudo isso abs marcelo de marcos silva carapicuiba são paulo

  6. 16/06/15 às 19:36
    marcos antonio silva:

    marcelo aqui e um pedido de desculpa para voce em alguns comentarios longos nesse tema que abrange nossas ferrovias mais e uma forma de se expressa a revolta de um pais que jamais se preocupou com esse transporte sobre trilhos abs marcelo de marcos silva carapicuiba são paulo

  7. 13/03/16 às 23:15
    marcos antonio silva:

    belo cenario que fazia parte da historia ferroviaria hoje esta tudo sem vida o silencio predomina a região por onde percorreu as velhas locomotivas hoje a historia nesta região foi apagada em seus registros da estrada de ferro enquanto durou aqui abs marcelo de marcos silva carapicuiba sp.

Deixe seu Comentário