Posts encontrados com a Tag: ""

PEÑAROL*

ESPECIAL URUGUAI
Nas seções especiais, diferentemente das demais, o intuito é mostrar de forma rápida, algumas estações em que estive fora do Brasil. É somente uma forma de compartilhar informação e vivências acerca do tema ferroviário, de forma breve, leve e descontraída. Espero que curtam.

 

ESTACIÓN PEÑAROL / Outubro de 2014
A estação Peñarol, está localizada no bairro homônimo na cidade de Montevideo e, hoje serve como base local da AFE – Administración de Ferrocarriles del Estado e também como um museu. O prédio da estação assim como o seu entorno foi restaurado recentemente e está em boas condições. Por lá o clima ferroviário se faz presente por todo lado, pois bem em frente, existe um grande pátio férreo, casas de conserva, oficinas, cancelas, cabines de controle, enfim, um prato cheio para os aficcionados pelo tema. O complexo começou a funcionar em 1891 e hoje, apesar do ar de abandono, ainda serve como depósito de locomotivas, aonde não pude de forma nenhuma entrar para documentar. Ter estado por lá, valeu cada segundo e me rendeu um amigo, Eduardo Burgos, que me apresentou o local e foi extremamente gentil. Valeu.

Abaixo seguem fotos e o mapa de sua localização:

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

200 ESTAÇÕES POSTADAS

img_comunic200

Olá pessoal, tudo bem?

Hoje o projeto completa 200 estações postadas e, apesar de já ter visitado mais de 420, o ritmo das expedições e postagens tem diminuído, pois as distâncias tem ficado maiores, o tempo mais escasso, o trabalho mais duro enfim, nada inesperado, porém de certa forma, é um pouco doloroso imaginar que com um mínimo de apoio, eu poderia fazer mais. A partir de agora, minha luta será manter acesa a chama da inquietude, aquela que me colocou nesta jornada. Uma jornada maior, maiúscula e acreditem, de importância vital para mim. E a palavra “vital” define muito bem isso. Vital porque me manterá vivo intelectualmente e forte fisicamente, a fim de conseguir cumprir dignamente o objetivo a que me propus há 4 anos: O de visitar ‘”in loco” todas as estações deste país. Quem vier comigo verá. Vamos juntos?

Bem, é isso.
Abs e continuo contando com cada um de vocês para me acompanhar por este Brasil, cada vez menos ferroviário, mas incrivelmente lindo,e repleto de história e estórias, as quais quero poder viver para contar a todos que quiserem ouvir.

GUARANTÃ

DATA DA EXPEDIÇÃO: 17.04.14
DESTINO: Estação Guarantã
LOCALIZAÇÃO: Município Guarantã – SP
COORDENADAS: 21°53’58″S 49°35’20″W
TRILHOS NO LOCAL: Sim, em pleno uso
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1920
CONSTRUÇÃO: Estrada de Ferro Noroeste do Brasil
STATUS DO PRÉDIO: Em pé, servindo como escritório e posto de manutenção da concessionária do trecho
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz, Claudinéia de Marchi, Carolina Rodrigues Tomaz e Jeferson Tomaz Querino

O FILME:

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Guarantã em Tupi significa “madeira dura” e é também o nome desta estação da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil (NOB), que não só batizou a pequena cidade, como também a fez nascer. Na estação, encontrei pessoas morando na parte de trás da plataforma, na face voltada para a rua, enquanto um escritório da concessionária do trecho ocupava a parte da plataforma. Andei por lá, vi tudo com cuidado, seus frontões, dísticos legíveis, a plataforma, as linhas, uma casa que provavelmente era do chefe da estação, com uma “garagem” ao lado, aonde estava estacionada uma máquina de manutenção férrea, que não sei para qual finalidade específica ela serve, a caixa-d’água, o amplo recuo de calçamento basáltico que serve de estacionamento na frente do prédio, as placas, enfim, quase tudo estava por lá. Como cheguei ao local muito cedo, a luz da manhã me presenteou com imagens incríveis, e também pude contar com uma leve e fria brisa, que serviu de combustível para o restante do meu dia de expedição. Guarantã ainda está no seu lugar original no leito da linha, e para uma estaçãozinha que foi construída para ser apenas um desvio para um ramal “lenheiro”, até que não está ruim não. De lá segui rumo ao Mato Grosso do Sul, numa loooonga jornada…

PANORÂMICAS DA ESTAÇÃO:
Com o compromisso de oferecer o máximo de detalhes que puder colher em cada local visitado, agora disponibilizo também imagens panorâmicas, para que tenham a sensação não só da estação, como também do seu entorno, espero que curtam.

PANORAMICA_GUARANTA_01

Estação Guarantã vista da linha.

PANORAMICA_GUARANTA_02

Estacionamento da estação.

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.
POSTER GUARANTA

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.