Posts encontrados com a Tag: ""

EUGÊNIO LEFÈVRE

DATA DA EXPEDIÇÃO: 17.01.2012
DESTINO: Estação Eugênio Lefèvre
LOCALIZAÇÃO: Município Santo Antonio do Pinhal – SP
COORDENADAS: 22°49’33″S 45°37’43″W
TRILHOS NO LOCAL: Sim
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1916
CONSTRUÇÃO: Estrada de Ferro Campos do Jordão
STATUS DO PRÉDIO: Em pé, em uso e muito bem consevado
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz e Claudinéia de Marchi

O FILME:

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Ah, eu sou fã de Eugênio Lefèvre. Seja pela imponência e sonoridade do nome, seja pela beleza do local ou pela riqueza histórica, o motivo pouco importa, o que vale mesmo é o sentimento. Eugênio Lefèvre é a estação da cidade de Santo Antônio do Pinhal, mas fica um pouco longe da cidade (uns 5 quilômetros), o que não é grande problema, pois andar por aquela região é um enorme prazer contemplativo. Eu já fui até lá por algumas vezes, ora de trem, ora de carro, mas em todas, o roteiro foi sempre o mesmo, aproveitar ao máximo a linda vista do mirante, das estufas de orquídeas, e até mesmo da pelada que sempre rola no campinho ao lado da estação. Em Eugênio Lefèvre, compramos alguns artigos de decoração na lojinha ao lado da estação, saboreamos o delicioso bolinho de bacalhau acompanhado pela não menos deliciosa Baden Baden (produzida na região) e aguardamos a chegada do trem turístico que vinha de Campos do Jordão repleto de gente. Lá, vimos cada detalhe, o girador em ação (vide mini-fime), a casa de força que fica bem ao lado da estação, enquanto o pessoal descia da automotriz e seguia para o mirante e as compras. De lá, seguimos morro acima, até a parada Pagé…

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

MACAÚBAS

DATA DA EXPEDIÇÃO: 04.02.2012
DESTINO: Estação Macaúbas
LOCALIZAÇÃO: Município Batatais SP
COORDENADAS: 20°78’49″S 47°57’10″W
TRILHOS NO LOCAL: Não
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1899
CONSTRUÇÃO: Companhia Mogiana de Estradas de Ferro
STATUS DO PRÉDIO: Em pé, bem conservado e servindo de moradia
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz, Vinicius Costa, Pedro Gandra de Carvalho, Fábio F. Rivaben e Fernando F. Rivaben

O FILME:

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Encontrar Macaúbas não foi muito fácil não, fora da estrada, tivemos que andar um bom tempo pelo meio dos canaviais de Batatais até encontrá-la. Após muitas perguntas aos trabalhadores rurais e moradores (poucos) da região, chegamos até ela. Conservada e aparentemente servindo de moradia, Macaúbas hoje ao que parece, descansa em paz. Caixa-d’água, placas de altitude e quilometragem, leito da linha (sem trilhos), e até um campo de futebol, tudo estava lá, mas gente mesmo, não tinha ninguém, apenas algumas crianças brincando, a quem perguntamos sobre a origem da estação e sobre os seus atuais proprietários, mas elas pouco sabiam. Sendo assim, pedimos para fotografar o velho prédio e fomos embora. Macaúbas é um lugar belo e muito bem cuidado, andando por lá, sentimos a energia de um lugar que outrora foi de grande importância para as pessoas, para a região e para a ferrovia. De lá fomos fazer um churrasco no haras do Fábio e repercutimos nossa jornada regados a boas e geladíssimas cervejas.

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

RESTINGA

DATA DA EXPEDIÇÃO: 04.02.2012
DESTINO: Estação Restinga
LOCALIZAÇÃO: Município Restinga – SP
COORDENADAS: 20°36’06″S 47°29’02″W
TRILHOS NO LOCAL: Não
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1897
CONSTRUÇÃO: Companhia Mogiana de Estradas de Ferro
STATUS DO PRÉDIO: Em pé, conservado (hoje serve à prefeitura como secretaria da cultura)
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz, Vinicius Costa, Pedro Gandra de Carvalho, Fábio F. Rivaben e Fernando F. Rivaben

O FILME:

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Saindo de Franca, seguimos direto para Restinga, uma pequena cidade próxima, que nos reservava uma grata surpresa. Uma estação bem conservada, servindo hoje à prefeitura como secretaria da cultura, ainda com os dísticos (mesmo que em modernas letras-caixa), com as placas de altitude e quilometragem, bancos antigos, enfim, era um local aprazível. Andamos por lá, conversamos com moradores locais, documentamos a estação da melhor maneira que pudemos, sempre tentando os melhores ângulos, para enriquecer cada vez mais as nossas narrativas para o projeto. Restinga é um prédio típico da antiga Companhia Mogiana, construído com tijolos aparentes, com grandes recuos e aquele ar colonial que cativa a gente. Já foi terminal rodoviário como tantas outras e agora é vinculado a cultura também como outras muitas e assim a vida segue. Em Restinga tomamos nosso café da manhã numa singela padaria, com direito a pão na chapa e pingado (café com leite) e seguimos para Mandiú, sempre seguindo as informações do Google Earth combinadas com as dicas dos personagens locais, que são impagáveis.

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

BAGUASSU

DATA DA EXPEDIÇÃO: 10.03.2012
DESTINO: Estação Baguassu
LOCALIZAÇÃO: Município Pirassununga – SP
COORDENADAS: 21°53’56″S 47°19’20″W
TRILHOS NO LOCAL: Não
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1891
CONSTRUÇÃO: Companhia Paulista de Estradas de Ferro
STATUS DO PRÉDIO: Em pé, abandonado, porém fechado
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz, João Julio Oliveira, Thiago Samarino Lages e Jorge Luis Caleffi

O FILME:

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Ir até Baguassu foi uma epopéia divertidíssima. Com uma equipe grande, fomos explorando toda sorte de locais e acontecimentos pelo caminho. Viemos por Emas (cachoeira), e logo que passamos o Rio Mogi-Guaçú fomos em busca da tão badalada e desejada ponte que ligava Emas a Baguassu. Com acesso que conseguimos somente pelo lado de Baguassu, encontramos não só a ponte, como também pegadas imensas de um lobo (ou onça) que pelo frescor da pegada na lama, havia acabado de deixar o local. Bom para nós, e como bons e corajosos exploradores ferroviários, seguimos em frente, documentamos a ponte por todos os ângulos e de lá seguimos, até encontramos outros dois pontos de interesse: uma Igreja e uma usina (destilaria) completamente abandonadas. Lá também exploramos todo o lugar, encontramos lindas vistas, enormes maquinários e até uma cobra, que nos atacou (vide mini-filme), mas conseguimos sair ilesos e com um riquíssimo material. Chegando em Baguassu, fomos surpreendidos por uma linda estação, de fácil acesso, e que ainda mantém sua plataforma enorme, sua caixa-d’água e boa parte das suas características originais intactas. Como conseguimos bons materiais (fotos e mini-filme), acredito ser redundante me aprofundar mais nesta narrativa, prefiro que vejam o local a partir das fotos, ou assistam o mini-filme. De Baguassu seguimos para Santa Silvéria, outro belo local na mesma linha extinta (o ramal de Santa Veridiana).

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

FRACALANZA

DATA DA EXPEDIÇÃO: 18.01.2012
DESTINO: Estação Fracalanza (Parada)
LOCALIZAÇÃO: Município Campos do Jordão – SP
COORDENADAS: 22°44’41″S 45°36’06″W
TRILHOS NO LOCAL: Sim
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1946
CONSTRUÇÃO: Estrada de Ferro Campos do Jordão
STATUS DO PRÉDIO: Em pé, conservado e em uso
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz e Claudinéia de Marchi

O FILME:

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Eita paradinha simpática essa tal de Fracalanza. Foi assim que a defini mentalmente no nosso primeiro contato. Logo na entrada da cidade, é simples, singela, bem cuidada, e o melhor: sem grandes afetações. Seu nome é uma homenagem a um dos primeiros turistas rotineiros a possuir casa na cidade. Fica num local bonito, também na avenida central e portanto cada vez mais movimentado. Eu gostei da parada, apesar de ser apenas uma plataforma com pilares de tijolo e cobertura de telhas no melhor estilo montanhês, acredito que também gostarão.

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

GRANDE HOTEL

DATA DA EXPEDIÇÃO: 16.01.2012
DESTINO: Estação Grande Hotel (Parada)
LOCALIZAÇÃO: Município Campos do Jordão – SP
COORDENADAS:  22°43’28″S 45°34’38″W
TRILHOS NO LOCAL: Sim
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1944
CONSTRUÇÃO: Estrada de Ferro Campos do Jordão
STATUS DO PRÉDIO: Em pé, porém fechado
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz e Claudinéia de Marchi

O FILME:

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Estivemos em Campos do Jordão e claro, aproveitamos para percorrer todas as estações e paradas de E.F.C.J. o que nos deu um prazer imenso. A parada Grande Hotel, fica bem em frente ao hotel-escola homônimo, que é um ponto referencial em gastronomia lá no alto na Serra da Mantiqueira. É um prédio conservado, que estava fechado e sem movimento, os trens que passaram enquanto estivemos por lá, não pararam, então não conseguimos saber se a parada estava funcionando ao não. Fica na principal avenida da cidade e vale a visita para que se interessa pelo assunto. De lá, seguimos para um almoço no famoso e badalado bairro de Capivari.

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

SANATÓRIOS

DATA DA EXPEDIÇÃO: 18.01.2012
DESTINO: Estação Sanatórios (Parada)
LOCALIZAÇÃO: Município Campos do Jordão – SP
COORDENADAS: 22°45’03″S 45°36’26″W
TRILHOS NO LOCAL: Sim
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1944
CONSTRUÇÃO: Estrada de Ferro Campos do Jordão
STATUS DO PRÉDIO: Em pé, porém um pouco depredado
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz e Claudinéia de Marchi

O FILME:

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Sanatórios, Divina Providência ou Sanatorinhos, enfim, como queiram chamar a antiga parada, é um lugar peculiar, pois de um lado da linha vemos a entrada da cidade de Campos do Jordão, que é uma vista bonita em bem cuidada. Já do lado oposto, existem alguns terrenos abandonados, com muros pichados e bem feios, dando aquela impressão de abandono, típica da maioria das estações brasileiras. A Parada Sanatórios é hoje uma construção exótica (pelo menos ao meu ver), pois lembra uma grande sandália Havaiana vermelha, de cabeça para baixo, em cima de um morro, cercada de arbustos ao seu redor, é realmente bastante diferente das outras paradas, e eu mesmo quando a vi, dei algumas gargalhadas. Pintá-la na cor vermelha foi uma crueldade, só realçou sua arquitetura “diferenciada” o que não sei se foi uma boa idéia. Enfim, caminhar por lá, foi interessante, mas o ponto negativo ficou por conta das pichações, das garrafas quebradas pelo chão e do abandono… Sanatórios hoje é isso.

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

VILA JAGUARIBE

DATA DA EXPEDIÇÃO: 18.01.2012
DESTINO: Estação Vila Jaguaribe (Parada)
LOCALIZAÇÃO: Município Campos do Jordão – SP
COORDENADAS: 22°43’44″S 45°34’56″W
TRILHOS NO LOCAL: Sim
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1928
CONSTRUÇÃO: Estrada de Ferro Campos do Jordão
STATUS DO PRÉDIO: Em pé (um pequeno prédio fechado)
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz e Claudinéia de Marchi

O FILME:

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Vila Jaguaribe é conhecida como a Mãe de Campos do Jordão, pois foi a primeira vila da cidade. Andar por lá foi interessante, e a nossa busca pela antiga parada não menos. Hoje existem uma banca de revistas no local e um prediozinho bem pequeno e lacrado, onde presumimos era a antiga parada. Nenhum registro oficial, nenhuma informação sobre ela, assim para encontrá-la, novamente utilizamos a quilometragem oficial da E.F.C.J. disponível no site e o já tão famoso bate-papo com os moradores locais, que aqui também não se mostrou tão eficaz quanto imaginávamos. De encantador por lá, apenas os trilhos e para os mais benevolentes talvez o prediozinho. Lá tudo é urbano, esfumaçado e agitado, certamente não foi das melhores estações onde estivemos, mas valeu mesmo assim. De Vila Jaguaribe seguimos para Piracuama…

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.

VILA SODIPE

DATA DA EXPEDIÇÃO: 18.01.2012
DESTINO: Estação Vila Sodipe (Parada)
LOCALIZAÇÃO: Município Campos do Jordão – SP
COORDENADAS: 22°44’08″S 45°35’16″W
TRILHOS NO LOCAL: Sim
ANO DA CONSTRUÇÃO: 1960
CONSTRUÇÃO: Estrada de Ferro Campos do Jordão
STATUS DO PRÉDIO: Não ha prédio, apenas uma plataforma
EQUIPE DE VIAGEM: Marcelo Tomaz e Claudinéia de Marchi

O FILME:

RESUMO DA EXPEDIÇÃO:
Encontrar a parada de Vila Sodipe não foi das tarefas mais fáceis não. Tivemos que seguir pela linha, acompanhando a quilometragem descrita nos antigos postes para termos certeza de que era ela mesmo quando a encontramos. É hoje apenas uma plataforma de pedras numa região bastante movimentada da cidade (a avenida principal). Perguntamos aos comerciantes locais se era ali mesmo a antiga parada, mas pela cara de espanto da maioria deles, logo percebemos que seria inútil continuar neste método, só então optamos pela inscrição de quilometragem, este sim, um método mais confiável. Vila Sodipe (a parada)  talvez em algum tempo tenha sido importante e movimentada, hoje não é mais nada. Uma pena… de lá seguimos para Fracalanza, esta sim, uma paradinha charmosa…

FOTOS DO LOCAL:

MAPA DO LOCAL:

POSTER DA ESTAÇÃO:
A cada estação visitada, seleciono uma imagem que julgo melhor refletir a expedição e a transformo num poster, unindo texto e imagem numa combinação de apelo bastante visual.

POST ABERTO À COLABORAÇÃO:
A partir da publicação de cada post inicial pelo autor, fica aberto aos colaboradores e interessados, o envio de materiais para mantermos atualizadas as informações sobre cada estação. Este site tem como principal objetivo resgatar através imagens, vídeos e textos um pouco da história ferroviária do país. Todo o conteúdo de cada post inicial é original e produzido pelo próprio autor e sua equipe de viagem, visando contribuir de fato, para o crescimento do acervo de informações sobre cada estação, sua história e seus personagens.